Conecte conosco

MUNDO

Trump critica Brasil e Argentina por desvalorização de moedas e anuncia retorno de tarifas

Não é bom para nossos agricultores’, escreveu o presidente americano no Twitter ao anuncia volta das tarifas de importação sobre o aço e o alumínio dos dois países

Publicado

em

Metro1 – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje (2), através do Twitter, que Brasil e Argentina desvalorizaram “massivamente” suas moedas e que isso causará o retorno das tarifas de importação sobre o aço e o alumínio dos dois países. A iniciativa, segundo o presidente americano, tem efeito imediato. “Brasil e Argentina têm presidido uma desvalorização massiva de suas moedas. O que não é bom para nossos agricultores”, escreveu Trump. “Portanto, com efeito imediato, restaurarei as tarifas de todos os aços e alumínio enviados para os EUA a partir desses países”, acrescentou. 

“O Federal Reserve [banco central dos EUA] deveria agir da mesma forma, para que países, que são muitos, não se aproveitem mais nosso dólar forte, desvalorizando ainda mais suas moedas. Isso torna muito difícil para nossos fabricantes e agricultores exportarem seus produtos de maneira justa”, disse o americano. 

Em agosto do ano passado, o governo americano, por ordem de Trump, anunciou uma flexibilização nas cotas de importação de aço e alumínio que excedam as cotas livres do pagamento das sobretaxas impostas pelo governo dos Estados Unidos em março do mesmo ano. Com isso, as empresas americanas que comprarem aço do Brasil não iriam precisar pagar 25% a mais sobre o preço original, caso comprovem falta de matéria-prima no mercado interno. A iniciativa ocorreu após pressão da indústria americana. 

MUNDO

Após declaração de Bolsonaro, ativista Greta Thunberg muda descrição no Twitter para ‘pirralha’

Bolsonaro se referiu à Greta como “pirralha” ao ser questionado por jornalistas se estava preocupado com as mortes de dois indígenas da etnia Guajajara no Maranhão

Publicado

em

Metro1 – A ativista sueca Greta Thunberg mudou na manhã de ontem (10) a sua descrição biográfica no Twitter para “Pirralha”, após uma declaração do presidente Jair Bolsonaro.

Bolsonaro se referiu à Greta como “pirralha” ao ser questionado por jornalistas, nesta terça, se estava preocupado com as mortes de dois indígenas da etnia Guajajara em um atentado ocorrido no último sábado (7) no Maranhão. “A Greta já falou que os índios morreram porque estavam defendendo a Amazônia. É impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha dessa aí, pirralha” disse.

Logo após o presidente afirmou que “qualquer morte preocupa” e que seu governo deseja “cumprir a lei”, e ir contra o desmatamento e queimadas ilegais.

Continuar Lendo

MUNDO

Terremoto de magnitude 4,8 atinge Florença, na Itália

Pessoas saíram de suas casas e serviços de trem foram afetados em todo o país

Publicado

em

Metro1 – Um terremoto atingiu parte da cidade de Florença, na Itália, nesta segunda-feira (9) pela manhã. De acordo com o G1, não houve destruição de edifícios, mas alguns foram danificados. Pessoas saíram de suas casas e serviços de trem foram afetados em todo o país.

O tremor de magnitude de 4,8 atingiu a cordilheira dos Apeninos às 3h30 (23h30 de domingo em Brasília), segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos. A magnitude não é considerado de intensidade muito forte.

Continuar Lendo

MUNDO

Trump reage a anúncio de teste de mísseis na Coreia do Norte

Presidente dos Estados Unidos diz a Kim Jong-un que ele deve desnuclearizar o país pois “tem muito a perder”

Publicado

em

Metro1– O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reagiu ao anúncio feito pelo presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-un, que noticiou  hoje (8) um “teste muito importante” realacionado ao programa de mísseis. Trump afirmou, pelo Twitter, que o presidente norte-coreano deve desnuclearizar o país e abandonar a postura hostil, ou corre o risco de perder “tudo”. 

“Kim Jong-un é inteligente demais e tem muito a perder, tudo na verdade, se agir de maneira hostil”, disse Trump. O presidente norte-americano relembrou ainda que os dois chefes de Estado assinaram, no ano passado, um acordo de desnuclearização completa da península, e pede para ele não descumpra o pacto. 

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA