Conecte conosco

Cidades

SIMÕES FILHO: FORÇAS ARMADAS PARTICIPAM DO DESFILE CÍVICO PELA INDEPENDÊNCIA

Publicado

em

7 de Setembro de 2019 – A cidade de Simões Filho foi mais uma das cidades da Bahia que contaram com a participação de pelotões das Forças Armadas, Exército, Marinha e Aeronáutica.

Prefeito Dinha ao lado do Tenente Coronel Fernando Pereira Leal – Exército – e do Capitão de Fragata Everaldo Nascimento Silva – Marinha

O desfile começou, pontualmente às 8h da manhã com o hasteamento das bandeiras do Brasil, da Bahia e do Município.

Tropas da Polícia Militar também integraram o desfile que foi completado por alunos de toda a rede municipal.

Diversas entidades não governamentais também apresentaram seus trabalhos, a exemplo da Loja Maçônica, Associação dos Deficientes Físicos de Simões Filho (ADESF), grupos culturais, associações e outros.

Deputada Kátia Oliveira e o Prefeito Dinha recebendo convidados

No espaço reservados às autoridades, o prefeito Diógenes Tolentino ao lado da deputada Estadual Kátia Oliveira e de vários vereadores da sua base na Câmara Municipal, receberam diversos convidados e representantes da sociedade organizada.

O encerramento da festa cívica na cidade, é previsto para 13h.

Com fotos de Danilo Canuto

Cidades

Clinica veterinária Vida Animal oferta vacina para prevenção da leishmaniose

A leishmaniose é uma doença parasitária crônica, podendo ser cutânea ou visceral

Publicado

em

Metro1 – A clinica veterinária Vida Animal está ofertando vacina para a prevenção da doença leishmaniose em cachorros.

As aplicações são feitas na própria clínica, localizada na Rua Investigador Wilsom Palmeira, 54, Amaralina, em Salvador.

Vale lembrar que a vacina só pode ser administrada em cachorros que não estão infectados, exigindo um exame de sangue prévio.

A leishmaniose é uma doença parasitária crônica, podendo ser cutânea ou visceral. Quando visceral, afeta órgãos como o fígado e o baço.

Para mais informações:

Telefone: (71) 3248-4644

Whatsapp: (71) 99942-4644

Continuar Lendo

Cidades

Elevador Lacerda recebe iluminação nas cores da bandeira LGBT no domingo (22)

Na segunda-feira (23), o Elevador volta a ser iluminado na cor amarelo em alusão ao Setembro Amarelo, mês de combate ao suicídio

Publicado

em

Bahia.ba – O colorido do arco-íris da 18ª edição da Parada do Orgulho LGBT da Bahia, que será realizada no domingo (22), às 14h, no Dique do Tororó, também estampará o Elevador Lacerda, um dos maiores cartões postais de Salvador.

De acordo com a Diretoria de Serviços de Iluminação Pública (Dsip), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), o equipamento receberá uma iluminação especial com as cores da bandeira LGBT.

Quem passar pelo local vai poder conferir as luzes nas cores vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil (ou índigo) e violeta.

Na segunda-feira (23), o Elevador volta a ser iluminado na cor amarelo em alusão ao Setembro Amarelo, mês de combate ao suicídio.

Parada – A Parada do Orgulho LGBT da Bahia chega à maioridade e, para dar mais conforto ao público que participará de sua 18ª edição, a Prefeitura montou um esquema especial de serviços.

O evento homenageará os 40 anos do Grupo Gay da Bahia (GGB) e os 50 anos de Stonewall. Além disso, a festa fará um resgate dos antigos carnavais, levantando a bandeira da luta contra homofobia.

Continuar Lendo

Cidades

Projeto propõe ensino sobre Lei Maria da Penha em escolas da rede municipal

Medida prevê aulas de noções básicas sobre o tema dentro da disciplina de Sociologia

Publicado

em

Bahia.ba – Os alunos das escolas municipais da capital baiana poderão passar a ter aulas sobre noções básicas da Lei Maria da Penha, dentro da disciplina de Sociologia.

O projeto de lei que propõe a medida foi apresentado à Câmara Municipal de Salvador (CMS) pela vereadora Ireuda Silve (Republicanos). Segundo ela, abordar temas como este nas escolas “é uma das formas mais eficazes de desconstruir ideias e práticas machistas incutidas pela cultura”.

“Assim, poderemos ajudar na construção de um futuro com menos violência contra a mulher, menos feminicídios, mais humanismo e, quem sabe, até mais respeito aos direitos da mulher em outros âmbitos da sociedade. O melhor remédio contra preconceito e ignorância é educação. E é preciso dizer que não estamos falando apenas de agressões físicas, mas também psicológicas, violência sexual e outras práticas que tornam a vida da mulher extremamente difícil”, disse.

Violência – A Central de Atendimento à Mulher recebeu 92,6 mil denúncias de violência contra a mulher em 2018. Já nos primeiros seis meses de 2019, foram 46,5 mil denúncias, um aumento de quase 11% em relação ao mesmo período do ano anterior.

“Há maior disposição e mais consciência das mulheres para denunciar, mas trabalhar nesse sentido, embora seja importante, não é suficiente. Os homens é que precisam, antes de qualquer coisa, mudar a mentalidade e comportamento. Na relação entre homem e mulher, deve prevalecer a igualdade, não a hierarquia”, afirmou Ireuda.

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA