Conecte conosco

Saúde

Saiba como proteger as crianças durante pandemia do novo coronavírus

Especialista elenca série de recursos que podem ser utilizados por mães e pais no dia a dia

Publicado

em

Bahia.ba – O ineditismo de ações de isolamento e quarentena em meio à tentativa de contenção do novo coronavírus (Covid-19) tem feito uma pressão adicional em muitas famílias que estão tentando equilibrar o trabalho – em casa ou na rua -, as tarefas de casa e o cuidado com as crianças afastadas da escola e das atividades esportivas ou sociais.

Em vídeo gravado com exclusividade para a Agência Brasil, a diretora de políticas públicas para a América Latina e o Caribe do International Centre for Missing & Exploited Children (ICMEC), Kátia Dantas, elenca uma série de recursos que podem ser usados por pais e mães para tentar diminuir o estresse no dia a dia. Manter a rotina e as tarefas regulares dentro do possível é uma das dicas.

Segundo a especialista, em momentos de estresse, é normal que a criança sinta maior necessidade dos pais, aumentando a exigência sobre eles. Para diminuir essa ansiedade, ela sugere conversas honestas com os pequenos, apropriadas para a faixa etária, sobre covid-19. É importante ainda ajudar as crianças a expressarem seus medos e ansiedades de forma positiva.

Para os adultos, ela reforça a necessidade de prestar atenção na saúde mental, o que vai contribuir de forma positiva também para o ambiente familiar. Ela sugere ainda a busca por informações em fontes fidedignas (imprensa, autoridades de saúde dos países e Organização Mundial da Saúde). Além disso, é importante também evitar o “bombardeio desnecessário” de notícias – concentrando a leitura em apenas um momento do dia.

A ICMEC é uma organização não governamental que atua, há mais de 20 anos, para erradicação do abuso e da exploração sexual de crianças, além do combate ao desaparecimento e sequestro de crianças no mundo inteiro.

CORONAVÍRUS

Quase 30 adolescentes internados em Cases têm diagnóstico de Covid-19 na Bahia

Segundo a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, unidades adotam medidas para evitar a propagação da doença

Publicado

em

Metro1 – Até esta segunda (1º), foram confirmados 52 casos de Covid-19 em Comunidades de Atendimento Socioeducativo (Cases) da Bahia, sendo 29 em adolescentes infratores que cumprem medidas nas unidades.

Segundo a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado (SJDHDS), 33 colaboradores das comunidades tiveram diagnóstico positivo. No total, foram aplicados 641 testes. Não há detalhes sobre a distribuição dos casos por unidade.

Em nota enviada ao Metro1, a SJDHDS informou que a maioria dos jovens diagnosticados não apresentou sintomas da Covid-19. Todos foram transferidos para áreas de isolamento. Quanto aos funcionários, a pasta afirma que os profissionais são vinculados a empresas terceirizadas, que já foram informadas para darem todo suporte necessário aos funcionários.

A secretaria esclarece que a Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), órgão vinculado à pasta, que administra as Cases, ampliou as medidas preventivas desde o dia 16 de março. Entre as ações adotadas, estão a suspensão de visitas, distribuição de EPIs, desinfecção nas unidades e medição de temperatura. Ainda segundo a SJDHDS, os jovens infratores que chegam às Cases ficam em isolamento pelo período de 14 dias, mesmo que não apresentem qualquer sintoma.

Continuar Lendo

CORONAVÍRUS

Datafolha: maioria dos brasileiros conhece alguém que pegou coronavírus

Pesquisa ainda aponta que o temor em relação ao vírus aumentou: de cada 10 brasileiros, 8 dizem temer a Covid-19

Publicado

em

Metro1 – Três meses após o registro do primeiro caso no Brasil, 52% da população afirma que conhece alguém que contraiu o coronavírus, segundo pesquisa Datafolha divulgada hoje (2). O levantamento também mostra que o temor em relação ao vírus aumentou. De cada 10 brasileiros, 8 dizem temer a Covid-19.

Ao todo, 5% dos entrevistados pelo Datafolha disseram já ter contraído o vírus – 2% disseram ter feito teste, e 3%, afirmaram que não fizeram-, enquanto 52% relatam conhecer alguém que pegou. Parte das pessoas declarou estar nos dois grupos.

Entre os entrevistados que dizem conhecer alguém que pegou o coronavírus, o infectado é, na maior parte das vezes, um conhecido (37%) ou um amigo próximo (24%).

A parcela dos que afirmam já ter contraído o vírus ou saber de alguém nessa situação está concentrada principalmente na faixa de 25 a 59 anos (oscila de 57% a 59% nesses grupos) e é reduzida na faixa de 60 anos ou mais (44%), que tem os maiores índices de mortalidade. O número também é maior nas regiões metropolitanas (64%) e entre os mais ricos —abrange 77% da população com renda familiar mensal de mais de dez salários mínimos.

A parcela da população que diz ter muito medo do coronavírus chegou a 45%, ante os 38% registrados na pesquisa anterior, do início de abril, e 36% na realizada entre 18 e 20 de março. Ao mesmo tempo, 34% dizem sentir um pouco de medo, e 21% afirmam não ter medo.

Foram entrevistados por telefone 2.069 brasileiros adultos em todos os estados do país, nos dias 25 e 26 de maio. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Continuar Lendo

CORONAVÍRUS

Caixa inicia liberação saques e transferências da 2ª parcela do Auxílio Emergencial

Benefício começa a ser depositado em poupanças sociais digitais do banco

Publicado

em

Metro1 – A Caixa Econômica Federal (CEF) iniciou hoje (30) a liberação das transferências e saques em dinheiro da segunda parcela do Auxílio Emergencial depositada em poupanças sociais digitais do banco. O montante será liberado seguindo um cronograma ligado ao mês de nascimento do trabalhador. Os primeiros a receber serão 2,6 milhões de beneficiários nascidos em janeiro.

Até a data de liberação, os recursos já depositados nas poupanças podem ser usados apenas para pagamento de contas, de boletos e compras por meio do cartão de débito virtual. Segundo a Caixa, serão abertas 2.213 agências para pagamento em espécie. Clique aqui e confira a lista completa das unidades que vão abrir as portas.

Para quem indicou contas de outros bancos ou para quem tem poupança na Caixa, os recursos serão transferidos automaticamente da poupança social. Com isso, esses beneficiários poderão procurar as instituições financeiras com quem tem relacionamento, caso queiram sacar. Mais de 50 bancos participam da operação de pagamento do Auxílio Emergencial. 

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA