Conecte conosco

MUNDO

Presidente da Bolívia se perde na selva durante combate a incêndios

Evo Morales se juntou às brigadas que tentam apagar as chamas; atitude é vista por opositores como “estratégia eleitoral”

Publicado

em

Metro1 – O presidente da Bolívia, Evo Morales, ficou perdido na selva por quase uma hora, na noite de quarta (28), enquanto ajudava brigadas que combatiam um incêndio florestal. O próprio mandatário revelou a informação, ontem (29).

“Tivemos uma pequena aventura na noite passada. Ficamos perdidos por quase uma hora, mas graças aos soldados, conseguimos encontrar o caminho de volta”, disse Evo a jornalistas.

O presidente ficou perdido no bosque do povoado Caballo Muerto, no município de San Ignacio de Velasco, no departamento de Santa Cruz, no leste do país.

Evo voltou a se unir às brigadas que tentam, há duas semanas, apagar o incêndio florestal em Santa Cruz, que já consumiu 1,2 milhão de hectares de floresta e pastos. O governante indígena, que tem experiência na tarefa desde sua época de agricultor, já havia feito um trabalho parecido nesta semana.

Opositores criticam a atitude do presidente por considerarem que se trata de uma estratégia eleitoral. Evo é o favorito nas pesquisas para garantir um quarto mandato consecutivo no pleito de outubro, com 34% das intenções de voto, contra 28% do ex-mandatário Carlos Mesa. O atual presidente assumiu o cargo em 2006 e fez diversas manobras no limite da legalidade para seguir disputando as eleições.

MUNDO

Coronavírus: grupo em quarentena em Anápolis passa por novo exame para detectar contaminação

Resultado dos testes deve ser divulgado em três dias, segundo a secretaria de Saúde de Goiás

Publicado

em

Metro1 – O grupo que está em quarentena há sete dias em Anápolis (GO) forneceu na manhã de hoje (17) novas amostras para o exame que detecta o coronavírus. Uma equipe da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) chegou por volta das 8h20 à Base Aérea, onde os repatriados estão em quarentena. O resultado dos testes deve sair em três dias.

Os 34 repatriados e 24 profissionais que participaram da operação em Wuhan, epicentro do surto do vírus, ainda têm dez dias de isolamento previstos.

O primeiro exame foi feito com amostras colhidas no dia 9, quando eles chegaram à cidade goiana. O resultado, divulgado dois dias depois, apontou que nenhum deles apresentava indícios de contaminação. No entanto, como o período de incubação da doença é de 14 dias, as forças que integram a Operação Regresso decidiram, por cautela, mantê-los isolados por 18 dias.

Continuar Lendo

MUNDO

Número de mortes pelo novo coronavírus chega a 1,6 mil na China

Somente neste sábado foram registradas 2.009 novas infecções pelo vírus e 142 falecimentos

Publicado

em

Metro1 – O número de mortes provocadas pelo novo coronavírus na China aumentaram em 142 pessoas. Ontem (15), a Comissão Nacional do país atualizou para 1,6 mil a quantidade falecimentos pela doença. 

Somente ontem, foram registradas 2.009 novas infecções pelo vírus, o que resulta em um total de 69.260 mil casos confirmados. A maior ocorrência de mortes acontece na província de Hubei, epicentro da crise, onde houve 139 mortes. Entre elas, 100 ocorreram na cidade de Wuhan. 

No Brasil, 4 casos suspeitos estão em investigação. Já os 31 brasileiros que estavam na China e voltaram para o Brasil no último domingo (9), não apresentaram nenhum sintoma da doença, mas permanecem em quarentena.

Continuar Lendo

MUNDO

Coronavírus: testes de brasileiros trazidos da China dão negativo

Segundo o Ministério da Saúde, os 24 profissionais envolvidos no transporte também não têm registro da doença

Publicado

em

Metro1 – Os testes feitos pelo Laboratório Central do Estado de Goiás (Lacen) nos 34 brasileiros repatriados vindos da China deram negativo para o coronavírus. A informação foi divulgada ontem (11) pelo Ministério da Saúde. Além deles, os 24 profissionais envolvidos no transporte também não têm registro da doença.

“Os 34 repatriados e os 24 profissionais, divididos entre tripulação, Ministério da Saúde e comunicação, foram submetidos a exames, mesmo sem sintomas e sem infecção. A ação faz parte do protocolo definido entre os ministérios da Saúde e Defesa”, diz o comunicado.

Ainda segundo o ministério, não há registros confirmados do vírus no país. Oito casos suspeitos são monitorados em Minas Gerais (1), Rio de Janeiro (2), São Paulo (3), Paraná (1) e Rio Grande do Sul (1).

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA