Conecte conosco

BRASIL

Nos 40 anos do PT, Mercadante defende ‘autocrítica sincera’

Ex-ministro afirmou em entrevista que a obra do partido é maior que os erros, “que não foram poucos”

Publicado

em

Bahia.ba – O ex-senador, ex-ministro e um dos fundadores do PT, Aloizio Mercadante, defendeu em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo que o partido necessita de uma autocrítica sincera na política e na economia. Em suas palavras, porém, esta não pode ser “autoflagelante” nem “autocomplacente”.

“A obra que nós construímos é muito maior do que os erros, que não foram poucos, nem pequenos, que nós cometemos”, afirmou ele, ao comentar os 40 anos do partido, a serem celebrados na segunda (10).

Uma das figuras históricas da sigla, Mercadante afastou-se do debate público após o impeachment de Dilma Rousseff, em 2016, e dedicou-se mais à agenda interna da sigla.

Agora, pretende voltar ao centro da discussão, como presidente da Fundação Perseu Abramo, braço de estudos do partido.

Mercadante afirma à Folha que a esquerda tem dificuldade em debater a pauta econômica e diz reconhecer que haverá algum crescimento econômico neste ano, embora em “voo de galinha”.

No campo externo, recusa-se a chamar Nicolás Maduro de ditador, mas admite que seu governo na Venezuela é autoritário.

Sobre a tese que associa o PT à corrupção, Mercadante diz que tal pecha é resultado de uma campanha da direita. “Sofremos uma campanha violentíssima, marcada pelo lawfare, a Justiça partidarizada para a disputa política. A direita sempre soube usar esses instrumentos”.

A respeito dos escândalos do partido, o ex-ministro admite que houve corrupção.

“O problema de financiamento de campanha era sistêmico. Evidente que houve corrupção. O que é inaceitável é a ênfase que se deu ao PT e a total omissão e rigor em relação a outras forças políticas. A Vaza Jato explicita isso”, disse.

BRASIL

Apesar da crise do novo coronavírus, setor imobiliário vê demanda

O movimento nos plantões de vendas virtuais no fim de semana foi considerado positivo

Publicado

em

Bahia.ba – Com a dificuldade de previsão do cenário econômico após a crise provocada pelo novo coronavírus (Covid-19), o setor imobiliário já começa a cogitar a necessidade de adiar lançamentos de novos empreendimentos.

“É um sentimento por alguns dados e conversas de quem pretendia lançar nesta semana, ou na próxima ou em abril, e está em compasso de espera, aguardando ter um descortino melhor da situação”, afirma o presidente da Secovi-SP (Sindicato de Habitação), Basilio Jefet.

Ele destaca, contudo, que as perspectivas não são totalmente pessimistas. O movimento nos plantões de vendas virtuais no fim de semana foi considerado positivo, com desempenho em torno de 50% do que seria o normal para o período.

Segundo Jafet, parte dos clientes adiaram o fechamento da compra de imóveis. Mesmo assim, o fim de semana foi uma surpresa positiva para o setor.

“Muita gente prefere o olho no olho, e agora não dá. E tem as pessoas que ficaram inseguras com emprego”, revelou.

O sonho da casa própria é uma das expectativas positivas do setor é ver crescer a tendência brasileira de reconhecer no imóvel um investimento seguro. As informações são da coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Continuar Lendo

BRASIL

Coronavírus: estados começam a receber 500 mil testes rápidos

Os testes devem ser utilizados em profissionais da “linha de frente”, como profissionais de saúde, bombeiros e policiais

Publicado

em

Bahia.ba – As primeiras 500 mil unidades de testes rápidos para diagnosticar o novo coronavírus, o Covid-19, já estão no Brasil.

Todos os estados e Distrito Federal devem receber e, segundo o Ministério da Saúde, a orientação é a de que sejam utilizados em profissionais que atuam na área de saúde, em postos e hospitais, além de agentes de policiais, bombeiros e guardas civis que indiquem sintomas.

“A ideia é que estes profissionais que estão na linha de frente do atendimento à população, garantindo cuidados médicos e de segurança, recebam o diagnóstico e tenham a oportunidade de retornar, de forma segura, as suas atividades, que são consideradas essenciais”, explica o Ministério.

Continuar Lendo

BRASIL

Caminhoneiros passam a ter prioridade em campanha de vacinação contra gripe

Categoria receberá a dose após idosos e profissionais de saúde

Publicado

em

Bahia.ba – Os caminhoneiros e portuários passarão a ser prioridade na campanha de vacinação contra a gripe em todo o país. Após os idosos e profissionais de saúde, a categoria recebe atenção maior para a imunização.

A informação foi divulgada na segunda-feira (30), pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, durante coletiva de imprensa com ministros do Estado.

O ministro falou da campanha do Serviço Social do Transporte/ Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest/Senat) com 130 postos de atendimento a caminhoneiros em rodovias de todo o país com orientações e a entrega de produtos de higiene e alimentação aos profissionais e disse que a vacinação dos caminhoneiros contará com a mesma logística.

“Os profissionais de transporte terão esse suporte. Eles entram na prioridade assim que acabar a vacinação dos idosos e dos profissionais de saúde. Isso é muito importante porque vai garantir esse conforto a mais aos trabalhadores que estão prestando um grande serviço ao nosso país. É o nosso dever garantir essas condições”, afirmou Tarcísio.

O Ministério da Infraestrutura também está auxiliando o Ministério da Saúde na logística de distribuição dos primeiros 500 mil kits de teste rápido para o combate ao novo coronavírus. O lote faz parte de um montante de 5 milhões de itens adquiridos e doados pela Vale e chegou ao Brasil nesta segunda no Aeroporto de Guarulhos.

O material já tem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e foi liberado para o centro de logística do Ministério da Saúde em São Paulo.

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA