Conecte conosco

BRASIL

Morre escritor e jornalista Luiz Maklouf Carvalho

Ele tinha 67 anos e estava internado em um hospital na cidade de São Paulo

Publicado

em

Bahia.ba – Morreu neste sábado (16) o jornalista e escritor Luiz Maklouf Carvalho, aos 67 anos. Ele estava internado no hospital AC Camargo, na região central da cidade de São Paulo. Carvalho tratava de um câncer de pulmão havia dois anos.

O jornalista era repórter do Estado de S. Paulo desde 2016 e trabalhou nos jornais Resistência, Movimento, Jornal do Brasil, Jornal da Tarde, Folha de S. Paulo e nas revistas Época e Piauí.

Em 2019, Maklouf publicou um livro sobre a vida do presidente Jair Bolsonaro, “O cadete e o capitão: A vida de Jair Bolsonaro no quartel”. Também venceu dois prêmios Jabuti de livro-reportagem por “Mulheres que foram à luta armada” (Globo, 1998) e “Já vi esse filme: Reportagens (e polêmicas) sobre Lula e/ou o PT” (1984/2005) (Geração Editorial, 2005).

BRASIL

Bolsonaro tem 50% de reprovação por desempenho na pandemia, diz Datafolha

No Nordeste e no Sudeste, o presidente amarga 52% de rejeição em meio à crise na saúde

Publicado

em

Bahia.ba – O brasileiro está mais insatisfeito com a condução do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na pandemia do novo coronavírus, aponta pesquisa do Datafolha.

Levantamento feito na segunda (25) e na terça (26) mostra que 50% dos 2.069 entrevistados consideram o manejo da crise pelo presidente ruim ou péssimo –5 pontos a mais do que em 27 de abril e 17 acima do registrado em 18 a 20 de março, na primeira aferição do tipo.

A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.

Bolsonaro é pior avaliado em regiões populosas, nas quais a presença do vírus e os impactos no cotidiano tendem a ser maiores.

No Nordeste e no Sudeste, ele tem 52% de rejeição à sua atuação. Os mais ricos (62% de ruim/péssimo entre quem ganha mais de 10 salários mínimos) e instruídos (57%) são os mais insatisfeitos.

A aprovação do desempenho de Bolsonaro, por sua vez, segue a tendência de estabilidade identificada na avaliação geral, ficando nos mesmos 27% de um mês atrás. Já 22% o acham regular na crise.

A piora na avaliação acompanha a turbulência instalada no governo, que perdeu há quase duas semanas o segundo ministro da Saúde em meio à pandemia por não concordar com as orientações de Bolsonaro, que critica o isolamento social e defende a ampliação do uso da cloroquina contra a Covid-19.

Com efeito, a pasta comandada interinamente pelo general Eduardo Pazzuelo viu desabar sua aprovação popular. No começo da crise, era de 55%, subindo para 76% no começo de abril, quando o ministro Luiz Henrique Mandetta comandava um foco de resistência às políticas de Bolsonaro.

Após a queda de Mandetta e a entrada de Nelson Teich, em 17 de abril, a aprovação aferida dez dias depois pelo Datafolha voltara aos 55% iniciais. Agora, são 45% de ótimo/bom, de todo modo bastante acima dos 27% do presidente.

Continuar Lendo

BRASIL

Após ação da PF, cai número de robôs bolsonaristas no Twitter

Por outro lado, aumentou a ofensiva do STF mobilizou influenciadores da base de apoio do presidente Jair Bolsonaro, como deputados e seus filhos

Publicado

em

Bahia.ba – Um levantamento revelou que caiu o número de robôs bolsonaristas no Twitter, após a operação de busca e apreensão feita pela Polícia Federal (PF) sobre investigados no inquérito das fake news e ameaças contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo a consultoria AP Exata, a queda foi de 40,8% em relação a picos atingidos no passado e 10% em relação à média histórica.

Por outro lado, aumentou a ofensiva do STF mobilizou influenciadores da base de apoio do presidente Jair Bolsonaro, como deputados e os filhos do presidente.

Eles passaram a atuar de forma mais forte e orgânica nas redes, unificando o discurso contra o ministro Alexandre de Moraes, que comanda o inquérito das fake news e determinou as buscas.

A AP Exata avalia que, se os perfis de interferência forem mesmo desmobilizados, os bolsonaristas passarão a ter menos força para impor suas narrativas nas redes. As informações são da coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Continuar Lendo

BRASIL

Caça Fake: grupo do site Sensacionalista tira do ar 184 publicações com informações falsas

Além de informações falsas, o grupo visa publicações com discursos de ódio e infrações aos direitos humanos

Publicado

em

Bahia.ba – Criado na segunda-feira (25) pelo site de humor Sensacionalista, o grupo Caça Fake está atuando para retirar das redes publicações com informações falsas.

Em poucos dias, pelo menos 184 posts já foram suspensos do Twitter e do Facebook. Além de informações falsas, o grupo visa publicações com discursos de ódio e infrações aos direitos humanos. Com informações da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA