Conecte conosco

Educação

MEC vai liberar R$ 125 milhões adicionais para universidades

“Estamos liberando recursos para investimentos em energia fotovoltaica renovável”, disse ministro

Publicado

em

Bahia.ba – O ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou hoje (29) que o governo vai disponibilizar R$ 125 milhões em recursos extras para as universidades federais. De acordo com o ministro, 65% dos recursos serão destinados para a aquisição de painéis solares e o restante para a conclusão de obras paradas ou em andamento.

“Estamos liberando recursos para investimentos em energia fotovoltaica renovável e isso vai liberar orçamento na veia para as universidades”, disse o ministro.

Os recursos, advindos de remanejamento do orçamento da Secretária de Educação Superior (Sesu), serão distribuídos para todas as 63 universidades federais, que em média receberão cerca de R$ 2,5 milhões. Mas, segundo o secretário de Ensino Superior, Arnaldo Lima, terão acesso a um volume maior de recursos as universidades que estiverem melhor classificadas em um ranking do ministério que avalia a qualidade e desempenho e que tenham o menor custo por aluno.

Para tanto, as universidades foram classificadas em cinco faixas. Quanto maior for a pontuação no ranking, maior será o volume de recursos recebidos.

De acordo com a assessoria do ministério, o objetivo é beneficiar as universidades que possuem menores condições orçamentárias de realizar esse tipo de investimento. A estimativa do Ministério da Educação é que após a implantação dos painéis haja uma redução média nas contas de luz das universidades de até 25,5 milhões por ano.

Mercosul

Durante a coletiva de imprensa para anunciar a liberação dos recursos, o ministro disse ainda que o Brasil não vai mais participar das reuniões do Mercosul, grupo que reúne Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela, que tratam de educação.

Segundo o ministro a decisão foi motivada por não haver “resultados concretos” das reuniões. O ministro também afirmou que, na prática, a decisão não muda a relação do Brasil 1com o Mercosul.

“Depois de 28 anos que o Brasil está participando na área educacional do Mercosul, a decisão do governo é a partir de hoje começar a discutir apenas relacionamentos bilaterais com Argentina, Paraguai e Uruguai”, disse Weintraub. “Tudo que tiver de iniciativa na área de educação vai ser mantida a única coisa é que essas reuniões não vão acontecer mais com a presença do Brasil”, afirmou.

Para Weintraub, a realização de reuniões bilaterais são mais efetivas. “Numa conversa bilateral conseguimos avançar muito mais rapidamente. Na reunião [do grupo] que tivemos hoje apenas o ministro [da Educação] do Paraguai veio, a Argentina mandou alguém da Embaixada e o Uruguai não mandou ninguém”, disse.

Educação

MEC amplia carga horária EAD de cursos superiores presenciais

Portaria permite que, até 40% da carga horária total, seja oferecida através da modalidade a distância (EAD), exceto cursos de Medicina

Publicado

em

Metro1 – O Ministério da Educação (MEC) editou portaria que permite que cursos superiores ofertados na modalidade presencial ofereçam até 40% de sua carga horária total através da modalidade a distância (EAD), exceto cursos de Medicina. O texto foi publicado ontem (11) no Diário Oficial da União.

As novas mudanças revogam a portaria nº 1.428, de 28 de dezembro de 2018, que permitia a aplicação de até 20% da carga horária dos cursos em EAD. O limite poderia ser ampliado para 40% caso as instituições estivessem credenciadas para oferecer cursos das duas modalidades, possuíssem ao menos um curso de graduação não presencial com mesma denominação e grau de um presencial, não estivessem sob processo de supervisão, e caso a ampliação estivesse dentro dos limites dispostos pelas diretrizes nacionais do curso. 

Além disso, os cursos que utilizassem o limite deveriam ter conceito igual ou superior a 4 na avaliação do MEC. Na nova portaria, os cursos devem ter conceito igual ou superior a 3 nos indicadores de metodologia, atividades de tutoria, ambiente virtual de aprendizagem e tecnologias de informação e comunicação. Apenas os cursos de Medicina ficam excluídos da portaria.

Continuar Lendo

Educação

Rematrícula dos alunos de colégios estaduais termina nesta terça (10)

As matrículas podem ser feiras online através do aplicativo ou portal do SAC Digital

Publicado

em

Bahia.ba – Os estudantes das escolas estaduais da Bahia têm até terça-feira (10) para fazer a rematrícula e garantir a vaga nas escolas em 2020. Segundo a Secretaria de Educação do estado, as renovações podem ser feitas online ou presencialmente nas próprias escolas. Essa renovação é válida para os alunos que têm frequência regular nas escolas.

As matrículas online são feitas através do aplicativo ou portal do SAC Digital. Os pais ou responsáveis pelos alunos menores de 16 anos, deve fazer o cadastro e colocar o aluno como dependente.

Os estudantes novos, que vierem de escolas da rede municipal ou privada, também poderão fazer a matrícula online, porém o período da matrícula será entre os dias 21 e 27 de janeiro de 2020. Os mesmos também precisarão fazer o cadastro e, após a matrícula online, deverão apresentar a documentação necessária na escola para a qual efetuou a matrícula, conforme prazo estabelecido no comprovante de matrícula.

Continuar Lendo

Educação

Inscrições para o Sisu poderão ser feitas a partir de 21 de janeiro

Publicado

em

Metro1 – As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) serão feitas de 21 a 24 de janeiro do próximo ano, com o resultado saindo no dia 28 de janeiro e matrícula dos selecionados ocorrendo entre 29 de janeiro e 4 de fevereiro. A inscrição na lista de espera também ocorre do dia 29 de janeiro a 4 de fevereiro.

O Sisu oferece vagas em instituições públicas de ensino superior com base no desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para se inscrever, é necessário ter obtido nota acima de zero na redação.

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA