Conecte conosco

MUNDO

Governo Trump anuncia nova regra que permite limitar imigração legal

A medida, que entra em vigor em 15 de outubro, pode negar vistos e residências permanentes a centenas de milhares de pessoas por serem muito pobres, diz a Reuters.

Publicado

em

G1 – O governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, revelou nesta segunda-feira (12) uma nova regra, que entra em vigor em 15 de outubro, que pode negar vistos e residências permanentes a centenas de milhares de pessoas por serem muito pobres, diz a Reuters.

Pela regra, são rejeitados os requerentes de vistos temporários ou permanentes que não cumprirem os padrões de renda ou por receber assistência pública, como assistência social, cupons de alimentação, moradias públicas ou Medicaid.

A mudança asseguraria que os imigrantes “são autossuficientes”, na medida em que “não dependem de recursos públicos para satisfazer suas necessidades, mas dependem de suas próprias capacidades, bem como dos recursos de membros da família, patrocinadores e organizações privadas”, diz um comunicado no Registro Federal, segundo a Reuters.

“O princípio que impulsiona [a regra] é um velho valor americano, que é a autossuficiência”, disse Ken Cuccinelli, diretor interino dos Serviços de Imigração e Cidadania dos EUA, em entrevista publicada na segunda-feira (12) pela Fox News.

“Terá também o benefício a longo prazo de proteger os contribuintes, garantindo que as pessoas que imigrem para este país não se tornem fardos públicos, que elas possam se manter sozinhas, como fizeram os imigrantes no passado”, disse Cuccinelli.

Sob as novas regras, mais da metade de todos os requerentes de green cards com base em laços familiares seriam negados, de acordo com o Migration Policy Institute, uma organização de pesquisa. Cerca de 800 mil green cards foram concedidos em 2016.

A nova regra é derivada da Lei de Imigração de 1882, que permite que o governo dos EUA negue um visto a qualquer pessoa que possa se tornar um “encargo público”. Nos últimos anos, agentes de imigração definiram os solicitantes de visto como um encargo público se eles têm probabilidade de se tornarem dependentes da assistência do governo.

A maioria dos imigrantes é inelegível para os principais programas de ajuda até obter green cards, mas a nova regra, publicada pelo Departamento de Segurança Interna, expande a definição de “encargo público” de modo que desqualifica mais pessoas.

Os candidatos precisarão apresentar níveis de renda mais altos para conseguir um visto, e a regra expandirá a lista de benefícios recebidos do governo que desqualifica os imigrantes para obtenção de residência nos EUA.

O Departamento de Justiça também está considerando um regulamento que vai expandir a categoria de pessoas que poderiam estar sujeitas à deportação, sob alegações de que usam benefícios públicos.

Os defensores dos imigrantes expressaram preocupação de que a regra poderia afetar negativamente a saúde pública, ao dissuadir os imigrantes de usarem assistência em saúde ou alimentação – às quais eles ou seus filhos têm direito.

Para especialistas, a mudança na regra dos benefícios pode ser a mais drástica das políticas de imigração da administração Trump.

Defensores dos imigrantes também criticaram o plano como um esforço para reduzir a imigração legal sem precisar passar pelo Congresso para fazer uma alteração na lei.

MUNDO

Terremoto de magnitude 4,8 atinge Florença, na Itália

Pessoas saíram de suas casas e serviços de trem foram afetados em todo o país

Publicado

em

Metro1 – Um terremoto atingiu parte da cidade de Florença, na Itália, nesta segunda-feira (9) pela manhã. De acordo com o G1, não houve destruição de edifícios, mas alguns foram danificados. Pessoas saíram de suas casas e serviços de trem foram afetados em todo o país.

O tremor de magnitude de 4,8 atingiu a cordilheira dos Apeninos às 3h30 (23h30 de domingo em Brasília), segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos. A magnitude não é considerado de intensidade muito forte.

Continuar Lendo

MUNDO

Trump reage a anúncio de teste de mísseis na Coreia do Norte

Presidente dos Estados Unidos diz a Kim Jong-un que ele deve desnuclearizar o país pois “tem muito a perder”

Publicado

em

Metro1– O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reagiu ao anúncio feito pelo presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-un, que noticiou  hoje (8) um “teste muito importante” realacionado ao programa de mísseis. Trump afirmou, pelo Twitter, que o presidente norte-coreano deve desnuclearizar o país e abandonar a postura hostil, ou corre o risco de perder “tudo”. 

“Kim Jong-un é inteligente demais e tem muito a perder, tudo na verdade, se agir de maneira hostil”, disse Trump. O presidente norte-americano relembrou ainda que os dois chefes de Estado assinaram, no ano passado, um acordo de desnuclearização completa da península, e pede para ele não descumpra o pacto. 

Continuar Lendo

MUNDO

Índia: incêndio em fábrica deixa mais de 40 mortos

Pelo menos cem pessoas estavam na fábrica no momento do incêndio. Segundo a polícia, o número de mortos pode aumentar

Publicado

em

Metro1 – Um incêndio em uma fábrica em Nova Déli, capital da Índia, deixou 43 mortos neste domingo (8). O fogo começou às 5h30 (20h30 em Brasília) e logo se espalhou pelo imóvel, que produz principalmente mochilas, no centro histórico da cidade. As causas do incêndio ainda são investigadas.

Pelo menos cem pessoas estavam na fábrica no momento do incêndio. Segundo a polícia, o número de mortos pode aumentar, já que, das 58 pessoas resgatadas no local 16 foram hospitalizadas. Algumas delas estão em estado grave. 

O chefe dos bombeiros de Nova Déli, Sunil Choudhary, informou que vítimas são funcionários que dormiam no edifício. Os bombeiros controlaram as chamas e seguem no local à procura de outras possíveis vítimas.

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA