Conecte conosco

Cidades

Falso advogado usava vagas de emprego na web para estuprar mulheres

Os abusos cometidos por Edson dos Santos acontecia durante as entrevistas de emprego das candidatas ao trabalho

Publicado

em

Bahia.ba – Um rapaz identificado como Edson dos Santos Rocha, 66 anos, foi preso na última sexta-feira (9), suspeito de anunciar vagas de emprego na área de advocacia em um site para estuprar mulheres.

De acordo com a polícia, o rapaz, que se apresentava como advogado, é na verdade um contador e trabalhava em um escritório de advocacia há 7 anos.

Edson foi capturado em um prédio comercial na região de Caminho das Árvores na companhia de duas adolescentes de 16 anos.

Segundo o G1 Bahia, o contador estava sendo investigado pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Periperi, há 6 meses, após a primeira denúncia.

Os abusos acontecia durante as entrevistas de emprego das candidatas ao trabalho. Conforme denúncia, além de abusar das candidatas, Edson estuprava as mulheres que trabalhavam com ele.

Na casa de Edson, em Vilas do Atlântico, foi apreendido celulares, computadores, pen drives, documentos e materiais pornográficos.

De acordo com Simone Moutinho, titular da Deam, o contador será indiciado por estupro, assédio, corrupção de menores e ameaça. Edson pagava cerca de R$ 500 de salário e o valor do transporte, além de oferecer presentes em troca de favores sexuais.

Cidades

Governo pode mudar nome do Bolsa Família e destinar benefício a crianças

Proposta está em análise pela equipe econômica, que já avisou que pode garantir, por enquanto, “no máximo” R$ 4 bilhões adicionais

Publicado

em

Metro1 – O governo federal estuda últimos detalhes de uma proposta de reformulação do Bolsa Família, uma das marcas da gestão do ex-presidente Lula.

Para deixar a impressão do presidente Jair Bolsonaro, o programa pode até mudar de nome e se chamar “Renda Brasil”.

De acordo com reportagem do Estadão, o que já foi definido é que o programa será ampliado para atender a jovens de até 21 anos e conceder valores maiores aos beneficiários.

A proposta está em análise pela equipe econômica, que já avisou que pode garantir, por enquanto, “no máximo” R$ 4 bilhões adicionais.

A ideia é dividir o programa em três: benefício cidadania, dado às famílias de baixa renda; benefício primeira infância, para crianças de até 3 anos e benefício a crianças e jovens, contemplando pessoas de até 21 anos. 

Continuar Lendo

Cidades

Feirão do SPC oferece até 90% de desconto sobre dívida; saiba mais

Ação acontece até sábado na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Salvador

Publicado

em

Metro1 – Um feirão presencial para que pessoas endividadas limpem o nome no SPC começou ontem e vai até este sábado (7), na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Salvador. Os interessados devem ir à CDL, localizada na Rua Carlos Gomes, das 8h30 às 17h, com documento de identificação com foto e CPF. A ação também acontece na internet, até o dia 15 de dezembro.

O evento promovido pelo SPC Brasil em parceria com a CDL Salvador tem como objetivo promover negociação de débitos em atraso, com descontos que podem chegar a até 90% sobre o valor da dívida. De acordo com a CDL Salvador, cerca de 3 milhões de baianos estão com os nomes negativados. A organização estima que mais de 2.500 pessoas sejam atendidas, uma média de 500 pessoas por dia de feirão.

Continuar Lendo

Cidades

ACM Neto sanciona lei que pune estabelecimentos que discriminarem público LGBT

Agora, cabe à Prefeitura regulamentar a nova legislação em um prazo de até 120 dias

Publicado

em

Metro1 – O prefeito ACM Neto sancionou hoje (29) a lei que considera atos discriminatórios, praticado por estabelecimentos públicos ou privados, contra pessoas em razão da sua orientação sexual ou expressão de gênero, como infração administrativa.

A nova lei 9.498/2019 atualiza a lei 5.275, de 1997, e estabelece a Secretaria Municipal de Reparação (Semur) como responsável por receber e dar encaminhamento às denúncias.

Agora, cabe à Prefeitura regulamentar a nova legislação em um prazo de até 120 dias, detalhando os tipos de punições administrativas às quais os estabelecimentos estarão sujeitos.

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA