Conecte conosco

Cidades

Empresas em implantação devem gerar 4,2 mil novos empregos no CIA

As novas empresas trarão investimentos previstos de R$ 4,6 bilhões e a geração de aproximadamente 4,2 mil emprego

Publicado

em

Bahia.ba – O Centro Industrial de Aratu (CIA) recebeu cerca de R$ 3,15 bilhões em investimentos privados e gerou mais de 13,7 mil empregos, de acordo com balanço da Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Bahia (SDE). São 119 empreendimentos implantados, nos municípios de Candeias e Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, sendo 28 e 91 empresas respectivamente.

Há, atualmente, 31 empresas em processo de implantação, com investimentos previstos na ordem de R$ 4,6 bilhões e a geração de aproximadamente 4,2 mil empregos.

“Estamos elaborando um plano de ação e intervenção no CIA, para melhoria estruturante das vias de acesso e manutenção rotineira do local. O planejamento técnico busca também fortalecer o atendimento aos empreendimentos lá instalados e prospectar novos investidores, com a oferta de incentivos fundiários ou fiscais, modelagem que será aplicada em todos os Distritos Industriais do Estado. A ideia é desenvolver a economia da Bahia e gerar novos postos de trabalho para os baianos e baianas”, afirma o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico.

Entre as empresas implantadas destacam-se, no volume de investimentos, a Proquigel, em Candeias, com a injeção de R$ 390 milhões na ampliação da planta industrial, e, em relação a empregos gerados, a Italsofa Nordeste, que criou 700 vagas na sua implantação, em Simões Filho.

Já entre as empresas em implantação, o destaque de investimentos fica com UTC Engenharia, com aporte de R$ 4 bilhões e geração de 1 mil postos de trabalho, durante a implantação em Candeias. Em Simões Filho, a Belov Off-shore investiu R$ 152 milhões na ampliação e emprega 500 pessoas, seguida da Aratu Log, que injetou R$ 137 milhões em investimentos e gerou 430 empregos diretos.

A atividade industrial do CIA, somada às operações do Polo Industrial de Camaçari, representam 10% do PIB baiano e 30% da arrecadação de ICMS do Estado, de acordo com a SEI. Fundado em 1967, o Centro Industrial de Aratu abrange o Complexo Industrial Multissetorial CIA Sul e CIA Norte. Em sua área, há operação de três terminais portuários – Porto de Aratu, Porto da Ford e o Porto da DOW Química. As ações de revitalização das vias internas do CIA estão sob responsabilidade da Associação de Empresas do Centro Industrial de Aratu (Procia) e do Governo do Estado, por meio da SDE.

Cidades

Polícia Civil alerta para serviços que podem ser feitos de casa

Delegacia Digital pode registrar casos de perda, extravio e furto de documentos e objetos

Publicado

em

Bahia.ba – Àqueles que, em meio à pandemia de coronavírus, tiverem necessidade de buscar atendimento da Polícia Civil, a pasta alerta que alguns serviços podem ser realizados na Delegacia Digital. Com isso, o cidadão evitar se expor à contaminação da Covid-19, reforça a polícia.

A ferramenta é ativa há mais de 10 anos na Bahia e pode ser utilizada, segundo a coordenadora, delegada Célia Miranda, para o registro de ocorrências de modo eficaz. Boletins de casos de perda, extravio, furto de documentos e objetos, podem ser denunciados por meio da ferramenta.

“Se trata de uma forma prática e segura de registrar ocorrências, adequada, totalmente, aos cuidados que todos devem ter com relação ao distanciamento social necessário neste momento”, comenta Célia.

Orientações
“É importante, antes de fazer o registro, observar os critérios expostos no ambiente virtual. Cada ocorrência é analisada antes da oficialização. A emissão da Certidão de Registro de Ocorrência via Internet e a validação dos dados com o cidadão poderão ser realizadas por e-mail ou por telefone, mas a resposta à aceitação do registro só será efetivada por e-mail. Portanto, é obrigatório fornecer um endereço eletrônico válido para contato”, explica a delegada.

Após o registro, a Delegacia Digital fornece, via internet, a certidão. O cidadão pode acompanhar o andamento do registro de sua ocorrência pelos e-mails enviados pela Polícia Judiciária, ou através do site. Dúvidas podem ser esclarecidas através do e-mail delegaciadigital@ssp.ba.gov.br.

Continuar Lendo

BAHIA

Após discurso de Bolsonaro, Rui diz que não vai ‘baixar a guarda’ e pede união contra o coronavírus

“É momento da Bahia unida independente das suas preferências políticas, das suas crenças, dos credos”, escreveu o governador

Publicado

em

Metro1 – O governador da Bahia, Rui Costa, se posicionou, hoje (25) pela manhã, após o presidente Jair Bolsonaro desestimular medidas gerais de restrição contra o coronavírus, em pronunciamento na noite de ontem (24).

Por meio das redes sociais, Rui reafirmou o compromisso de “não baixar a guarda” no combate à disseminação do vírus e pediu união para superar a “grave crise” causada pela pandemia. “É momento da Bahia unida independente das suas preferências políticas, das suas crenças, dos credos”, escreveu.

Rui ainda se disse solidário aos estados do Nordeste e a todo o Brasil. “É uma guerra. Que Deus nos dê equilíbrio e força”, afirmou.

Continuar Lendo

Cidades

Conselho pede inclusão de atividades veterinárias na lista de serviços essenciais

Segundo CRMV, estabelecimentos vinculados à atividade precisam ser mantidos em funcionamento, para não colocar animais em risco

Publicado

em

Bahia.ba – O Conselho Regional de Medicina Veterinária defende a inclusão dos seus serviços entre as atividades essenciais para combater a epidemia do novo coronavírus. Um ofício foi encaminhado ao governo do estado e às prefeituras.

No documento, o CRMV-BA faz referência ao Decreto Presidencial nº 10.282, que considera essencial atividades como vigilância e certificações sanitárias e fitossanitárias; prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais e doença dos animais; vigilância agropecuária internacional e cuidados com animais em cativeiro. O conselho reforça também que estabelecimentos comerciais vinculados à atividade médica veterinária precisam ser mantidos em funcionamento, sob pena de colocar em risco a vida, saúde e segurança dos animais.

“Recomendamos a manutenção desses estabelecimentos abertos para que possam atender às necessidades dessa população, garantindo o preceito do artigo 225 da Constituição Federal, que reserva a necessidade de todos, inclusive dos agentes públicos, nos cuidados com a saúde pública, animal e ambiental, caracterizado pela saúde única”, diz Altair Santana de Oliveira, presidente do conselho.

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA