Conecte conosco

MUNDO

Dorian deixa ao menos 30 mortos e prejuízo de US$ 7 bilhões nas Bahamas

Após causar destruição no arquipélago caribenho, tempestade avança pela costa leste dos Estados Unidos

Publicado

em

Bahia.ba – Chega a 30 o número de mortes causadas pelo furacão Dorian nas Bahamas. O número, no entanto, conforme alertou o ministro da Saúde do país, Dune Sands, pode vir a ser “sigificativamente maior” à medida que as equipes de resgate prosseguem com as missões de busca. A tempestade segue em direção à Carolina do Norte, nos Estados Unidos, e, embora tenha descido para a categoria 1, ainda ameaça a costa leste estadunidense.

O cenário no arquipélago caribenho após a passagem do furacão é de completa destruição e, de acordo com a agência de notícias Reuters, pelo menos 700 mil habitantes das Bahamas necessitam de ajuda humanitária imediata – o ciclone chegou às ilhas de Abaco e Grande Bahama no domingo (1º), com intensidade máxima (categoria 5), permanecendo sobre o país com chuva torrencial e ventos que atingiram 295 km/h por dois dias.

De acordo com Herve Verhoosel, porta-voz do Programa Mundial de Alimentos, órgão da Organização das Nações Unidas (ONU), as projeções realizadas antes do impacto do furacão indicavam que mais de 76 mil pessoas nas ilhas Ábaco e Grande Bahama poderiam precisar de ajuda humanitária. Sendo assim, a ONU enviará oito toneladas de alimentos às Bahamas e destinará US$ 5,4 milhões (cerca de R$ 22,2 milhões) a uma operação de emergência de três meses para ajudar 39 mil pessoas.

Uma estimativa preliminar da consultoria Karen Clark & Co., especializada em gerenciamento de riscos, apontou que o total de perdas nas Bahamas somaria, incluindo interrupção de negócios, US$ 7 bilhões (R$ 28,7 bilhões).

Depois de atingir as Bahamas, o Dorian seguiu em direção à costa dos EUA na terça-feira (3). O furacão chegou com ventos violentos, tornados e chuva forte aos estados da Flórida e da Carolina do Sul.

A tempestade segue agora para a Carolina do norte com menos intensidade. Os meteorologistas, no entanto, alertam que a ameaça à costa dos EUA não baixou. O Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) diz que o movimento do furacão deve continuar, com um aumento de velocidade até este sábado (7).

MUNDO

Embaixada da Venezuela em Brasília é invadida por manifestantes pró-Guaidó

PM foi acionada e, à princípio, não retirou as pessaos da embaixada já que o local, na prática, é um território estrangeiro; posteriormente, contudo, acabou entrando

Publicado

em

Bahia.ba – A embaixada da Venezuela em Brasília foi invadida na manhã desta quarta-feira por um grupo de 20 simpatizantes de Juan Guaidó, o autoproclamado presidente da Venezuela.

Os manifestantes, de acordo com relatos, pularam o muro e ocuparam as instalações. O grupo, no entanto, nega e afirma ter entrado no local pacificamente, contando, inclusive, com a autorização de funcionários, que teriam “desertado” e aberto os portões.

A PM foi acionada e, à princípio, não retirou as pessaos da embaixada já que o local, na prática, é um território estrangeiro. Posteriormente, contudo, acabou entrando.

O encarregado de negócios do país no Brasil, Freddy Meregote, disparou áudios para parlamentares e lideranças de movimentos sociais para que saíssem em seu socorro.

“Companheiros, informo que pessoas estranhas às nossas instalações estão entrando [na embaixada], estão violentando o território venezuelano. Necessitamos ajuda e uma ativação imediata de todos os movimentos sociais e partidos políticos”, afirmou Meregote em sua mensagem, de acordo com a jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

À Folha, ele negou que funcionários da própria embaixada tenham permitido a entrada do grupo por também reconhecer Guaidó como o mandatário venezuelano. “Todos os funcionários da embaixada reconhecem Maduro como presidente legítimo da Venezuela. Não houve isso”, disse.

Em comunicado, a advogada María Teresa Belandria Expósito, indicada por Guaidó como embaixadora do Brasil e reconhecida pelo presidente Jair Bolsonaro, diz que “um grupo de funcionários da embaixada da Venezuela no Brasil se comunicou conosco para nos informar que reconhecem o presidente Juan Guaidó”.

Tais funcionários teriam, então, aberto as portas para entregar “voluntariamente a sede diplomática à representação legitimamente reconhecida no Brasil”. A advogada disse também que a ação “foi comunicada imediatamente ao Ministério das Relações Exteriores”.

O encarregado de negócios indicado por Maduro diz que famílias com crianças estão dentro das instalações, sendo “assediadas” pelos manifestantes. Expósito, por sua vez, afirma que os funcionários estão sendo apenas convidados para “incorporar-se ao trabalho da embaixada”, com todos os “direitos trabalhistas garantidos”.

Um grupo de deputados, liderados pelo petista Paulo Pimenta (PT-RS), foi à embaixada logo cedo para tentar expulsar os invasores.

A Venezuela não tem embaixador no Brasil desde 2016, quando Nicolás Maduro chamou o então representante de seu governo em Brasília de volta a Caracas em protesto contra o impeachment de Dilma Rousseff.

Neste ano, o governo de Jair Bolsonaro reconheceu Guaidó como presidente da Venezuela. Ele então recebeu a carta credencial da advogada venezuelana María Teresa Belandria Expósito, nomeada representante da Venezuela no Brasil por Guaidó.

Continuar Lendo

MUNDO

ONU confirma Madri como nova sede da Conferência do Clima deste ano

Publicado

em

Metro1 – A Convenção do Clima da ONU (UNFCCC) anunciou Madri, na Espanha, como a nova sede da Conferência do Clima deste ano (COP-25), realizada entre os dias 2 e 13 de dezembro. 

O evento estava previsto para ocorrer em Santiago, no Chile, no mesmo período. Devido ao protestos que acontecem no país há cerca de duas semanas, o local foi modificado. 

O cancelamento foi anunciado pelo presidente chileno, Sebastián Piñera, na quarta-feira (30). No dia seguinte, o presidente espanhol, Pedro Sánchez, ofereceu o país para receber a cúpula.

Continuar Lendo

MUNDO

Twitter vai passar a proibir todos os tipos de propaganda política

O Twitter adotou a medida em meio às crescentes críticas de que anúncios pagos em redes sociais provocam campanhas de difamação

Publicado

em

Bahia.ba – O microblog Twitter anunciou que vai passar a proibir todos os tipos de propaganda política em todo o mundo a partir de novembro.

A decisão foi tuitada pelo diretor Jack Dorsey. Ele disse que a proibição de todos os tipos de propaganda política paga passará a valer do dia 22 de novembro em diante, mas algumas exceções, como, por exemplo, anúncios em apoio ao recenseamento eleitoral, ainda serão permitidas.

O Twitter adotou a medida em meio às crescentes críticas de que anúncios pagos em redes sociais provocam campanhas de difamação e que muitos deles contêm equívocos ou informações falsas.

A medida contrasta com o Facebook, que afirmou que não vai proibir propagandas políticas e nem vai verificar o conteúdo de anúncios de políticos.

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA