Conecte conosco

Saúde

Covid-19: em ligação gratuita, população pode tirar dúvida com estudantes de Medicina

O serviço funciona de 7h às 19h

Publicado

em

Bahia.ba – Em parceria com a Universidade Federal da Bahia (Ufba) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz-BA), o governo lançou, nesta terça-feira (24), o Tele Coronavírus. Por meio do número 155, estudantes do quinto e sexto ano de medicina, supervionados por médicos, vão orientar população quanto à incidência e prevenção da Covid-19.

A ideia é espescialmente voltada, segundo o governo, para evitar que pessoas que não precisam de atendimento em unidades de saúde, neste primeiro momento, circule pelas ruas.

Secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro reforça que o governo tem articulado parcerias estratégicas para o enfrentamento do coronavírus e recebeu este importante apoio da Ufba e da Fiocruz, com o envolvimento de diversas universidades baianas.

“Trabalhamos, inclusive, para garantir que o serviço fosse disponibilizado através de um número de três dígitos, o 155, para que as pessoas possam memorizar com mais facilidade”.

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, explica que os estudantes de medicina, devidamente capacitados, irão escutar as demandas e fazer a orientação, de acordo com o protocolo oficial adotado pela Sesab e Ministério da Saúde.

“Ao receber uma ligação, o estudante alimenta uma plataforma e esse dado é utilizado para os registros na área de saúde, para auxiliar na gestão e na assistência à saúde”.

Tele Coronavírus
O Tele Coronavírus é um serviço idealizado pela Fiocruz e Ufba, recebeu apoio do Governo do Estado, através das Secretarias de Saúde (Sesab), de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), do Planejamento (Seplan) e da Infraestrutura (Seinfra).

Também aderiram à ação as quatro universidades estaduais (Uneb, Uesc, Uefs e Uesb), a Escola Bahiana de Medicina, a FTC Salvador, a Unifacs, a UFRB, a UFSB e a Fesftech, esta última responsável pelo desenvolvimento da plataforma que será alimentada pelos voluntários.

Os estudantes das instituições citadas, bem como os médicos supervisores, serão certificados pelo serviço. Aqueles que possuam interesse em se voluntariar, devem procurar as coordenações das respectivas universidades parceiras nesta ação.

Já são mais de 1200 estudantes voluntariados para esta ação. “Cada grupo de vinte estudantes tem a supervisão de um médico residente ou não residente, todos voluntários, que aderiram por inscrição.

No momento, temos, aproximadamente, 1200 estudantes e 70 médicos. Durante os trabalhos de planejamento, contamos com a participação de um conselheiro do Cremeb para acompanhar e opinar sobre as questões atinentes ao exercício profissional”, revelou a secretária da Secti, Adélia Pinheiro.

CORONAVÍRUS

Quase 30 adolescentes internados em Cases têm diagnóstico de Covid-19 na Bahia

Segundo a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, unidades adotam medidas para evitar a propagação da doença

Publicado

em

Metro1 – Até esta segunda (1º), foram confirmados 52 casos de Covid-19 em Comunidades de Atendimento Socioeducativo (Cases) da Bahia, sendo 29 em adolescentes infratores que cumprem medidas nas unidades.

Segundo a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado (SJDHDS), 33 colaboradores das comunidades tiveram diagnóstico positivo. No total, foram aplicados 641 testes. Não há detalhes sobre a distribuição dos casos por unidade.

Em nota enviada ao Metro1, a SJDHDS informou que a maioria dos jovens diagnosticados não apresentou sintomas da Covid-19. Todos foram transferidos para áreas de isolamento. Quanto aos funcionários, a pasta afirma que os profissionais são vinculados a empresas terceirizadas, que já foram informadas para darem todo suporte necessário aos funcionários.

A secretaria esclarece que a Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), órgão vinculado à pasta, que administra as Cases, ampliou as medidas preventivas desde o dia 16 de março. Entre as ações adotadas, estão a suspensão de visitas, distribuição de EPIs, desinfecção nas unidades e medição de temperatura. Ainda segundo a SJDHDS, os jovens infratores que chegam às Cases ficam em isolamento pelo período de 14 dias, mesmo que não apresentem qualquer sintoma.

Continuar Lendo

CORONAVÍRUS

Datafolha: maioria dos brasileiros conhece alguém que pegou coronavírus

Pesquisa ainda aponta que o temor em relação ao vírus aumentou: de cada 10 brasileiros, 8 dizem temer a Covid-19

Publicado

em

Metro1 – Três meses após o registro do primeiro caso no Brasil, 52% da população afirma que conhece alguém que contraiu o coronavírus, segundo pesquisa Datafolha divulgada hoje (2). O levantamento também mostra que o temor em relação ao vírus aumentou. De cada 10 brasileiros, 8 dizem temer a Covid-19.

Ao todo, 5% dos entrevistados pelo Datafolha disseram já ter contraído o vírus – 2% disseram ter feito teste, e 3%, afirmaram que não fizeram-, enquanto 52% relatam conhecer alguém que pegou. Parte das pessoas declarou estar nos dois grupos.

Entre os entrevistados que dizem conhecer alguém que pegou o coronavírus, o infectado é, na maior parte das vezes, um conhecido (37%) ou um amigo próximo (24%).

A parcela dos que afirmam já ter contraído o vírus ou saber de alguém nessa situação está concentrada principalmente na faixa de 25 a 59 anos (oscila de 57% a 59% nesses grupos) e é reduzida na faixa de 60 anos ou mais (44%), que tem os maiores índices de mortalidade. O número também é maior nas regiões metropolitanas (64%) e entre os mais ricos —abrange 77% da população com renda familiar mensal de mais de dez salários mínimos.

A parcela da população que diz ter muito medo do coronavírus chegou a 45%, ante os 38% registrados na pesquisa anterior, do início de abril, e 36% na realizada entre 18 e 20 de março. Ao mesmo tempo, 34% dizem sentir um pouco de medo, e 21% afirmam não ter medo.

Foram entrevistados por telefone 2.069 brasileiros adultos em todos os estados do país, nos dias 25 e 26 de maio. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Continuar Lendo

CORONAVÍRUS

Caixa inicia liberação saques e transferências da 2ª parcela do Auxílio Emergencial

Benefício começa a ser depositado em poupanças sociais digitais do banco

Publicado

em

Metro1 – A Caixa Econômica Federal (CEF) iniciou hoje (30) a liberação das transferências e saques em dinheiro da segunda parcela do Auxílio Emergencial depositada em poupanças sociais digitais do banco. O montante será liberado seguindo um cronograma ligado ao mês de nascimento do trabalhador. Os primeiros a receber serão 2,6 milhões de beneficiários nascidos em janeiro.

Até a data de liberação, os recursos já depositados nas poupanças podem ser usados apenas para pagamento de contas, de boletos e compras por meio do cartão de débito virtual. Segundo a Caixa, serão abertas 2.213 agências para pagamento em espécie. Clique aqui e confira a lista completa das unidades que vão abrir as portas.

Para quem indicou contas de outros bancos ou para quem tem poupança na Caixa, os recursos serão transferidos automaticamente da poupança social. Com isso, esses beneficiários poderão procurar as instituições financeiras com quem tem relacionamento, caso queiram sacar. Mais de 50 bancos participam da operação de pagamento do Auxílio Emergencial. 

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA