Conecte conosco

CORONAVÍRUS

Butantan anuncia início da produção da Butanvac e aguarda aval da Anvisa para testes

Publicado

em

Do Bahia Notícias – O Instituto Butantan vai dar início ainda nesta quarta-feira (28) a produção da vacina contra a Convid-19 Butanvac. O projeto é de uma vacina 100% nacional, mas que ainda está na fase de pesquisa. A informação foi divulgada pelo governo de São Paulo.  

A gestão informou que o lote de produção será de um milhão de doses e não vai depender de matéria-prima importada. O ponto é importante e causa grande expectativa. Atualmente tanto o Butantan quanto a Fiocruz dependem de insumos importados, e o fato tem atrasado a produção das vacinas já em uso no país.

O Butantan protocolou na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na segunda-feira (26) o pedido para iniciar os testes clínicos em humanos de fase um e dois. Essas etapas determinam a eficácia da vacina.

De acordo com o Instituto, a Anvisa solicitou informações adicionais para fazer análises e dar um parecer quanto a autorização ou não da realização do primeiro estudo com a Butanvac. Até o momento, a vacina foi testada apenas em animais.

De acordo com a reportagem, o Butantan tem 120 dias de prazo para apresentar as informações solicitadas pela Anvisa. Até o Butantan responder, o prazo de análise da Anvisa fica interrompido.

O instituto divulgou nota em que “manterá contato com o órgão regulador para viabilizar os esclarecimentos necessários ao seguimento do processo de autorização dos estudos clínicos de fases 1 e 2 da Butanvac”.

CORONAVÍRUS

Anvisa pode ser processada por difamação à vacina Sputnik V

Publicado

em

Segundo advogados, há elementos para ações cível e criminal contra a Anvisa por difamação à vacina russa Sputnik V.

O fundo soberano da Rússia, que financiou o desenvolvimento da Sputnik V, está consultando advogados brasileiros para processar diretores da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que ainda não aprovou o uso do imunizante no país.

A decisão de entrar com uma ação contra a Anvisa pode ser tomada nos próximos dias. Os advogados consultados entendem que os diretores da agência brasileira avançaram o sinal, do ponto de vista jurídico, ao não apenas negar a permissão para a importação por ausência de documentos —mas também fazer considerações de que ela pode ser de alto risco para a humanidade, informa a jornalista Mônica Bergamo na  Folha de S.Paulo.

O laboratório Gamaleya, que desenvolveu a vacina Sputnik V,  desmentiu as informações dadas pela Anvisa.

Segundo os advogados consultados pelo fundo russo, há elementos para ação cível e também criminal por difamação do Gamaleya.

Com informações do Brasil 247.

Continuar Lendo

CORONAVÍRUS

Bahia registra 2.008 casos e 80 mortes por Covid-19 em 24h

Ao todo, a Bahia tem 907.121 casos confirmados e 18.641 óbitos desde o início da pandemia

Publicado

em

Do Metro 1 – A Bahia registrou nas últimas 24 horas 2.008 casos de coronavírus e 80 mortes em decorrência da Covid-19, segundo boletim divulgado neste domingo (2) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Ao todo, a Bahia tem 907.121 casos confirmados e 18.641 óbitos desde o início da pandemia. 

Dos 1.587 leitos de UTI adulto disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.240 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 79%. Vale lembrar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia.

Continuar Lendo

CORONAVÍRUS

Abril foi o mês mais letal da pandemia de Covid no Brasil, com mais de 82 mil mortes

Publicado

em

Do Política Livre – Abril de 2021 foi o mais letal, até aqui, da pandemia de Covid no Brasil. Foram 82.401 vidas tiradas pela doença nos 30 dias do mês.

Até então, março deste ano detinha o recorde de mortes, com 66.868 óbitos. De março para abril, portanto, houve um salto de mortes de 23%, evidenciando a gravidade da situação vivida no país.

Nesta sexta-feira (30), foram registradas 2.870 mortes pela Covid e 73.019 casos da doença no Brasil. Com isso, o país chegou a 404.287 óbitos e a 14.665.905 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2.

A média móvel de mortes se manteve no elevado valor de 2.523 óbitos por dia. Com isso, o país chegou a 45 dias com a média acima de 2.000 e a 100 dias com o dado acima de 1.000.

A média é um instrumento estatístico que busca amenizar variações nos dados, como os que costumam acontecer aos finais de semana e feriados. O dado é calculado pela soma das mortes dos últimos sete dias e pela divisão do resultado por sete.

Os dados do país, coletados até as 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais.

Esta sexta foi mais um dia da semana em que o país registrou mais de 1 milhão de doses de vacina contra a Covid aplicadas. Mas, novamente, foram mais segundas doses (545.365) do que primeiras (459.235).

Foram atualizadas as informações repassadas sobre a vacinação contra a Covid-19 pelos 26 estados e o Distrito Federal.

Já foram aplicadas no total 47.344.889 doses de vacina (31.667.346 da primeira dose e 15.677.543 da segunda dose), de acordo com as informações disponibilizadas pelas secretarias de Saúde.

Com o total de doses aplicadas até o momento, 19,68% dos brasileiros maiores de 18 anos tomaram a primeira dose e só 9,74% a segunda.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA