Conecte conosco

BRASIL

Bolsonaro libera auxílio a mães adolescentes, mas veta benefício em dobro para pais solteiros

Governo também vetou a ampliação do benefício para profissionais informais que não estão inscritos no Cadastro Único, como motoristas de aplicativo

Publicado

em

Metro1 – O presidente Jair Bolsonaro sancionou com vetos o projeto aprovado pelo Congresso Nacional que amplia os beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600. A sanção foi publicada na edição de hoje (15) do Diário Oficial da União. Agora, o benefício poderá ser pago a menores de 18 anos que forem mães. Assinam a sanção Bolsonaro e os ministros da Economia, Paulo Guedes; da Cidadania, Onyx Lorenzoni; e da Família, da Mulher e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

O presidente vetou a ampliação do benefício para profissionais informais que não estão inscritos no Cadastro Único. Algumas profissões foram especificadas pelo Congresso Nacional como aptas a receber os R$ 600 do governo, como motorista de aplicativos, vendedores porta a porta e ambulantes de praia. A alteração foi barrada sob a justificativa de que a proposta de lei feria o principio da isonomia por privilegiar algumas profissões em razão de outras. Além disso, o Executivo informou que  o Congresso não especificou qual seria a origem da verba nem o impacto do aumento de despesa nas contas públicas.

O governo também vetou a possibilidade de homens solteiros chefes de família de receberem em dobro o benefício emergencial, como já acontece com mães chefes de família. A ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, justificou o veto ao afirmar que a ampliação colocaria em risco o pagamento adicional às mães solteiras, já que o Congresso não estabeleceu mecanismos para impedir que pais ausentes se colocassem como chefes de família de forma fraudulenta para receber o benefício.

Com a sanção, a lei entra em vigor. Os vetos terão de ser analisados pelo Congresso, que pode manter ou derrubar a decisão de Bolsonaro.

BRASIL

Criança cai de prédio em Osasco

Publicado

em

Criança cai de prédio em Osasco

Na manhã desta quinta-feira (26), uma criança caiu de um prédio em Osasco, em um condomínio na Avenida São Paulo Paraná, no Jardim Elvira, de uma altura de aproximadamente dez metros, de acordo com o corpo de bombeiros. A reportagem é do portal G1.

A corporação ainda informou que um Helicóptero Águia, da Polícia Militar, chegou a ser acionado, mas ao chegar ao local, a vítima já tinha sido socorrida pelo SAMU, acrescenta a reportagem.

No momento, não há novas informações sobre o estado de saúde da criança.

Continuar Lendo

BRASIL

Felipe Neto explica seu antipetismo: “eu tinha 25 anos e jovem faz bosta”

Publicado

em

Felipe Neto explica seu antipetismo: “eu tinha 25 anos e jovem faz bosta”

O youtuber Felipe Neto, que promete apoiar qualquer um contra Jair Bolsonaro em 2022, reconhece que errou ao estimular o golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff.

O youtuber Felipe Neto, que estimulou o discurso de ódio contra a esquerda e apoiou o golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff, reconheceu, ao participar de uma live do jornal Valor Econômico, seus erros. “Eu tinha 25 anos e jovem faz bosta. Eu realmente achava que o PT era o pior governo que este país já teve desde 1500. Acha o PT a escória”, disse ele. Felipe afirmou que mudou muito sua visão de lá pra cá e que passou a ver as coisas mais tecnicamente – e, de fato, as estatísticas oficiais mostram que os governos Lula e Dilma foram os que mais reduziram a pobreza e as desigualdades sociais, em toda a história do Brasil.

Felipe hoje prega a união das esquerdas e uma frente ampla contra Jair Bolsonaro, sem a imposição de nomes que dividam os eleitores. Na sua visão, os jovens têm sido atraídos pela direita, porque ela tem se mostrado mais acolhedora e apresentado soluções fáceis. “Putz, é só ser liberal que resolvemos todos os problemas. Tem que acabar com a CLT, cara”, disse Felipe, de forma irônica. Desde que passou a ser crítico do bolsonarismo, ele se tornou um dos maiores alvos da extrema-direita e passou a viver sob um forte esquema de segurança pessoal.

247

Continuar Lendo

BRASIL

Após 19 dias de apagão, Bolsonaro chega ao Amapá sob protestos de moradores

Protestos se estenderam ao governador do estado, Waldez Góes e ao presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre

Publicado

em

Metro1 – Com quase três semanas de atraso, o presidente Jair Bolsonaro chegou ao Amapá ontem (21) e foi recebido com protestos. A informação foi divulgada pelo site G1.

O estado vive uma crise energética desde o último dia 3, quando um blecaute total afetou 13 dos 16 municípios, incluindo a capital, Macapá.

Ao desembarcar, Bolsonaro era aguardado por apoiadores, como é comum nas viagens oficiais, mas também por moradores insatisfeitos. Os protestos se estenderam ao governador do estado, Waldez Góes (PDT) e até mesmo ao presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA