Conecte conosco

BRASIL

Denúncia contra Moro pode mandá-lo para a cadeia

Publicado

em

Ano passado, o diretor José Padilha virou o “tchutchuca” da extrema-direita por conta da série sobre a Operação Lava Jato – e contra Lula – que fez para a plataforma de streaming Netflix. Pois ele é o mais novo membro dessa legião de bolsonaristas arrependidos que só cresce e acaba de fazer uma grave denúncia contra Sergio Moro. Denúncia que pode dar cadeia!

Você se lembra do oba-oba feito em torno da série da Netflix “O Mecanismo”? Foi lançada à época da prisão de Lula e retratava o ex-presidente como um chefão mafioso e corrupto enquanto Sergio Moro aparecia como uma espécie de “Batman” tupiniquim, um “super-herói” verde-amarelo.

Padilha chegou ao abuso de colocaír na boca do seu “Lula” fictício uma frase do peemedebista Romero Juca confessando corrupção.

Pois esse ícone do antipetismo acaba de tomar duas atitudes espantosas: reconheceu que errou ao exaltar Sergio Moro e a Lava Jato, errou ao criminalizar Lula e, ao mesmo tempo, Padilha denunciou o atual ministro da Justiça por ligações com bandidos.

Padilha diz, em seu artigo, frases equivalentes a um terremoto. Vejamos algumas delas.

“Pacote de Moro contra o crime vai fortalecer milícias”

“As milícias decidem quem faz propaganda eleitoral nas suas áreas e financiam campanhas políticas”

“As milícias são organizações criminosas controladas por policiais civis e militares corruptos e violentos”

“Sempre apoiei a operação Lava Jato e chamei Sergio Moro de samurai ronin, numa alusão à independência política que, acreditava eu, balizava a sua conduta. Pois bem, quero reconhecer o erro que cometi”

“Sergio Moro finge não saber o que é milícia porque perdeu sua independência e hoje trabalha para a família Bolsonaro”

“O pacote anticrime de Moro vai estimular a violência policial, o crescimento das milícias e sua influência política (…) Seu pacote anticorrupção é, também, um pacote pró-máfia”

Se existe alguém que ainda não entendeu o que o cineasta disse, o Blog da Cidadania explica. Vamos resumir em uma frase curta qual é a questão para não dificultar muito as coisas para os limitados apoiadores que ainda restam a Bolsonaro:

Padilha acusa a família Bolsonaro de ligação com o crime organizado e o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, de trabalhar para o crime organizado.

Não é o Blog da Cidadania que diz, é o cineasta antipetista que fez a festa dos fanáticos bolsonaristas quando criou aquela série cretina no Netflix que colocou na boca de Lula e na conta dele frases e atos que o ex-presidente nunca cometeu. Mas, pelo menos, teve a grandeza de admitir o erro.

Por Eduardo Guimarães, no Blog da Cidadania,

Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BRASIL

“Nordeste cancela Bolsonaro” no topo do Twitter

Publicado

em

Depois de visitar os Estados Unidos duas vezes, Bolsonaro agendou uma visita ao Nordeste do Brasil pela primeira vez desde que tomou posse na presidência. Ele vai a Pernambuco na sexta-feira com agenda em Petrolina e Recife. Mas o movimento #NordesteCancelaBolsonaro já está no topo do Twitter.

Segundo o Ibope, o Nordeste é a região em que o presidente tem a pior avaliação, com 40% de ruim ou péssimo. Também foi a região em que seu adversário no segundo turno em 2018, Fernando Haddad (PT), venceu em todos os estados.

O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) comentou a ida do presidente ao Nordeste pelo Twitter:

Continuar Lendo

BRASIL

MICHELE BOLSONARO ENTRA NA MIRA DO MP

Publicado

em

MICHELE BOLSONARO ENTRA NA MIRA DO MP

247 – A versão de Jair Bolsonaro sobre os famosos cheques de Fabrício Queiroz depositados na conta da primeira-dama Michelle parece ser falsa,  suspeitam os promotores do Ministério Público Federal encarregados do caso do caixa do clã. Bolsonaro garante que os dez cheques que Fabrício Queiroz depositou na conta de Michelle seriam devolução de um suposto empréstimo de R$ 40 mil.

A informação sobre a suspeita do MP é do jornalista Guilherme Amado em sua coluna na Época. 

Segundo um investigador do caso, a quebra de sigilo bancário de Michelle não foi pedida pelo MP porque ampliaria demasiadamente o escopo dos alvos, composto de 95 pessoas.

“O foco neste momento é em três núcleos: o da loja de Flávio, o do gabinete e o familiar. Em um eventual desdobramento, a primeira-dama pode se tornar alvo”, explicou um investigador do caso.

Na avaliação dos investigadores, a quebra do sigilo de Flávio, de Queiroz e dos demais assessores e familiares irá esclarecer em definitivo se é falsa ou não a versão de Bolsonaro.

Continuar Lendo

BRASIL

Deputado bolsonarista paga jantar com dinheiro público em feriadão e ameaça jornalista; ouça

Publicado

em

O deputado federal Bibo Nunes, do Rio Grande do Sul, é do mesmo partido que o presidente Jair Bolsonaro, o PSL.

Há alguns dias ele discutiu e ameaçou, ao vivo, o radialista/jornalista  Elias Silveira, da Rádio Osório.

Motivo: questionou o  parlamentar ter pago com recursos públicos um jantar numa pizzaria de Xangri-lá, município no litoral Norte do RS, em pleno feriadão do Carnaval.

Ouça, acima, o áudio da Rádio Osório e diga quem tem razão: o jornalista/radialista Elias Silveira ou o deputado Bibo Nunes?

Arminha é pra isso também, deputado?

Revista Fórum

Continuar Lendo
BANNER

AS MAIS LIDAS DA SEMANA