Conecte conosco

BRASIL

DALLAGNOL, PROCURADOR DA LAVA JATO: “TENHO PRESENÇÕES POLÍTICAS.”

Publicado

em

Da Reuters:

O procurador Deltan Dallagnol, um dos coordenadores da operação Lava Jato, disse neste sábado que foi convidado por partidos políticos para ser candidato nas eleições de 2018, mas recusou.

“Hoje não tenho pretensões políticas, fui convidado por quatro partidos, mas educadamente recusei”, afirmou o procurador a jornalistas durante o 8º Congresso Internacional de Mercados Financeiro e de Capitais. Ele não revelou os nomes das legendas, ao ser questionado se considerava se lançar na vida política.

“Não descarto no futuro servir em diferentes posições públicas ou privadas”, complementou Dallagnol, sem dar mais detalhes.

O procurador reiterou críticas ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes por ter mandado soltar presos na Lava Jato e também pelas declarações de que pode mudar o entendimento sobre soltura de presos após condenações em segunda instância.

Tida como uma das principais medidas para combater a impunidade, a prisão automática após decisão da justiça de segunda instância foi mantida pelo STF no ano passado, com placar de 6 a 5. Gilmar, que tinha votado com a tese vencedora, recentemente tem dado sinais de que pode mudar seu entendimento.

Uma revisão do assunto no Supremo pode livrar da cadeia vários dos condenados após as investigações da Lava Jato.

“A revisão do entendimento do Supremo sobre prisão após decisão de segunda instância seria catastrófica”, disse Dallagnol. “A sociedade tem fome de justiça; e a mudança de posição do Supremo neste assunto pode matar a sociedade de inanição.”

Continuar Lendo
Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BRASIL

O QUE VAI ACONTECER? VAI DAR PT

Publicado

em

Vai dar PT

Pelo andar da carruagem…  Aprende ai a coreografia.

Continuar Lendo

BRASIL

O PATO PATETA; A MELHOR MANIFESTAÇÃO POLÍTICA QUE JÁ ASSISTI

Publicado

em

Em Goiás, crianças cantam ‘O pato pateta’ para Temer.

Continuar Lendo

BRASIL

Veja os candidatos a presidente definidos nas convenções partidárias

Publicado

em

Candidatos à Presidência da República definidos em convenção para as eleições de 2018 (Foto: Reprodução)

Palavra Digital – No primeiro fim de semana de convenções nacionais, os partidos políticos confirmaram cinco candidatos a presidente da República: Ciro Gomes (PDT), Guilherme Boulos (PSOL), Jair Bolsonaro (PSL), Paulo Rabello de Castro (PSC) e Vera Lúcia (PSTU). As convenções têm de ser realizadas até 5 de agosto, e o prazo para pedir o registro das candidaturas na Justiça Eleitoral encerra-se em 15 de agosto.

A lei eleitoral permite, a partir da homologação das convenções, a formalização de contratos para instalação física e virtual dos comitês dos candidatos e dos partidos. O pagamento de despesas, porém, só pode ser feito após a obtenção do CNPJ do candidato e a abertura de conta bancária específica para movimentação financeira de campanha e emissão de recibos eleitorais.

Segundo o calendário das eleições de 2018, a partir de quarta-feira (25), a Justiça Eleitoral poderá encaminhar à Secretaria da Receita Federal os pedidos para inscrição de candidatos no CNPJ. A partir dessa data, os partidos políticos e os candidatos devem enviar à Justiça Eleitoral, para divulgação na internet, os dados de arrecadação para financiamento da campanha eleitoral, observado o prazo de 72 horas após o recebimento dos recursos.

Nas convenções nacionais, o PSL, o PDT e o PSC não escolheram os candidatos a vice. Caberá à direção nacional do PDT articular as alianças para o primeiro turno das eleições e o vice de Ciro Gomes. O PSC vai buscar um vice que agregue apoios, mas o candidato demonstrou disposição de ter uma mulher na sua chapa. No PSL, o nome forte para compor a chapa de Bolsonaro é o da advogada Janaina Paschoal, que participou da convenção ao lado do candidato a presidente.

O PSOL formou uma chapa puro sangue: Sônia Guajajara será a candidata a vice de Boulos. O partido, no entanto, disputará as eleições de outubro coligado com o PCB, que realizou convenção na última sexta-feira e aprovou a aliança. O PSTU optou por não fazer coligações. O vice de Vera Lúcia será Hertz Dias.

O PMN e o Avante realizaram ontem convenções nacionais e decidiram não lançar candidatos a Presidência da República. Na convenção, o Avante decidiu dar prioridade à eleição de deputados federais: terá uma chapa com cerca de 80 nomes e pretende eleger pelo menos cinco. O Avante não definiu se apoiará algum candidato a presidente no primeiro turno. O PMN decidiu dar apoio a nenhuma chapa nas eleições presidenciais.

No próximo sábado (28), devem reunir-se SD, PTB, PV, PSD e DC.(AGÊNCIA BRASIL)

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Copyright © 2017 Tudo é Política