Coronel propõe coligação para vereadores em 2020 - Tudo é Política
Conecte conosco

BRASIL

Coronel propõe coligação para vereadores em 2020

Publicado

em

O senador Angelo Coronel (PSD-BA) está colhendo assinaturas de outros senadores para propor uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), para permitir que partidos façam coligações para vereadores nas eleições municipais de 2020.

Nesta quinta-feira (25), Coronel fez o anuncio durante Marcha dos Vereadores e Vereadoras, que fica até esta 6ª feira, 26, em Brasília.As coligações para eleições proporcionais (deputados e vereadores) estão proibidas por uma outra PEC, de 2017.

“Nós temos que entender que uma eleição municipal é diferente de uma eleição estadual ou de uma para presidente ou senador”, argumenta o senador baiano, porque segundo ele “a política do município é diferente da política do Estado e do nível nacional”, discursou o senador.

Em seu discurso ele ainda pediu para que os prefeitos tratem com dignidade e respeito os vereadores: “Tem que acabar com essa história de ‘eu dou um vale de farmácia e dois tanques de gasolina e o vereador tá na minha base’, destacou Coronel no discurso, frisando ainda que “quando um cidadão está com problema, ele procura o vereador, e não o deputado ou o senador”.

A PEC será apresentada em razão de Angelo Coronel estar preocupado com os vereadores, pois, segundo ele, estão impedidos de fazer coligações e a grande maioria não alcançará coeficiente eleitoral.

Para que seja apresentada, a proposta precisa da assinatura de 27 senadores. Irajá Abreu (PSD-TO) foi o primeiro a assinar. O senador baiano quer que a proposta seja votada ainda em maio, valendo, dessa forma, nas eleições do ano que vem.

No Bahia Noticias

Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BAHIA

“Jênio”: Igor Kanário tenta convencer que reforma da previdência “é bom pra nóis”

Publicado

em

Como se estivesse comemorando a maior conquista dos mais pobres da Bahia, O deputado federal Igor Kannário (DEM) comentou nesta quinta-feira (11/07), através do Instagram, os ataques recebido nas redes sociais por ter votado favorável a Reforma da Previdência.

A reforma da Previdência foi aprovada na Câmara Federal na noite de ontem e assim como o baiano, outros 378 parlamentares optaram por aprovar o texto-base.

Igor Kannário gravou um vídeo e reafirmou que é “desassombrado” e votou “sim porque é bom pra ‘nois’”.

“Eu tô vendo aqui vários ‘mimimis’, vários comentários aí nas redes sociais tentando denegrir, né? Ou confundir, né? Pra poder ver se divide a nossa favela. Pra poder ver se vocês ficam contra mim. Pra ver se eu perco a credibilidade”, disparou o deputado, que acrescentou.

“A conta vai chegar pra vocês. Eu sou destemido, sem medo de nada e vou continuar, foi por isso que eu votei sim, porque eu sei que é bom para ‘nois’. Eu votei sim porque eu não tenho rabo preso com ninguém. Eu jamais deixarei de ser eu. Independente do que aconteça, eu sempre serei favela”, disse Kannário.

O parlamentar ainda aconselhou seu público a procurar se “informar, procura ler, para quando vim esses ‘bunda-moles’ ‘ae’ falar um monte de besteira, vocês saber como responder. Fiquem com Deus e tamo juntos, deixa Deus conduzir as paradas”, concluiu Kannário.

https://www.instagram.com/p/BzylFIeJtjm/?utm_source=ig_web_copy_link

Continuar Lendo

BRASIL

Reforma da Previdência vai retirar R$ 900 bilhões das famílias mais pobres do Brasil

Publicado

em

Reforma da Previdência vai retirar R$ 900 bilhões das famílias mais pobres do Brasil

Carta Campinas – Que ‘reforma’ da Previdência é essa? A pergunta ganhou a internet e ficou entre os assuntos mais comentados do Twiiter nesta terça-feira (4). O questionamento dá nome a uma campanha que quer esclarecer as propostas do governo do presidente, Jair Bolsonaro (PSL), sobre o tema (PEC 06/19).

Mais de 90% da economia pretendida com a reforma irá gerar vem dos mais pobres, segundo alerta o economista Eduardo Moreira. Isso significa que, pelos cálculos do próprio governo, a reforma vai retirar R$ 900 bilhões das famílias mais pobres do Brasil. Ou seja, 90% dos R$ 1 trilhão que o governo pretende economizar.

A campanha conta com um site e um vídeo, amplamente compartilhado. Na peça, Eduardo Moreira, ex-banqueiro e conhecedor dos bastidores do mercado financeiro, faz considerações sobre a proposta bolsonarista, encabeçada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. “A reforma da Previdência, como está sendo proposta, não vai ser boa para nenhum brasileiro. Nenhum!”, afirma.

O vídeo é curto e segue com explicações objetivas sobre um tema com detalhes que podem parecer complexos. “Os mais pobres vão ter que trabalhar por mais tempo e receber ainda menos. Para quem é servidor público e para a chamada classe média tradicional, essa reforma também é incrivelmente perversa”, aponta.

Moreira faz uma consideração de que, comprovada a necessidade de uma reforma na Previdência, ela “deveria atacar privilégios e privilegiados. Mas essa proposta ataca quase que exclusivamente trabalhadores e a classe média (…) Os dados estão no documento oficial do próprio governo. O Brasil precisa, na verdade, tributar os mais ricos, cobrar os grandes devedores da Previdência, parar de dar isenções e benefícios fiscais para quem não precisa e voltar a investir para gerar empregos”. (Da RBA/ Carta Campinas)

Continuar Lendo

BAHIA

Bolsonaro sobre barragem na Bahia: “Não temos como conter a onda, né?”

Bolsonaro teve 12,10% dos votos da cidade de Coronel João Sá

Publicado

em

Bolsonaro sobre barragem na Bahia: “Não temos como conter a onda, né?”

METROPOLES – O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), comentou a tragédia que atingiu um povoado da cidade Pedro Alexandre, localizada a 435 km de Salvador, capital da Bahia. Após o rompimento da barragem, nesta quinta-feira (11/07/2019), o chefe do Executivo afirmou que os órgãos de defesa civil foram acionados e soltou: “Não temos como conter a onda, né?”.

“Nossos órgãos de defesa civil estão informados, estão tomando providência”, disse o presidente. Bolsonaro declarou ainda que “o governo está à disposição dos prefeitos locais para qualquer providência que por ventura julguem necessária”.

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA