Conecte conosco

BRASIL

80% dos deputados que votaram para livrar Temer foram a favor do impeachment de Dilma

Publicado

em

BUZZ FEED – A maioria dos deputados que foram contra Dilma e a favor de Temer faz parte dos quatro principais partidos da base de apoio ao governo.

Foram principalmente deputados de PMDB (44), PP (27), PSDB (21) e DEM (20) — partido do presidente da Casa, Rodrigo Maia (RJ). PMDB e PP, na época, eram da base aliada da petista.

Na votação do impeachment de Dilma no ano passado na Câmara, a petista foi derrotada por 367 contra 137 deputados a seu favor. Ontem, o placar favorável a Temer foi de 263 a 227.

Nesta semana, o Palácio do Planalto intensificou a liberação de emendas e de cargos para convencer deputados a salvar Temer.

Um dos articuladores da estratégia foi o ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy (PSDB-BA). Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, ele negociou contrapartidas até mesmo dentro do plenário, com a votação já em andamento.

A estratégia de Temer contou também com a exoneração de 10 ministros, incluindo Imbassahy, que retomaram seus mandatos na Câmara e votaram a favor do chefe.

Na linha de frente da oposição à petista, Imbassahy era à época líder do PSDB na Câmara, e declarou no início do voto: “É fundamental que cada um de nós aqui nesse plenário tenha consciência do seu papel e da responsabilidade nessa hora.”

E completou: “Hoje é o dia decisivo em que vamos escolher o Brasil que queremos daqui para frente.”

Ontem, para votar a favor de Temer, Imbassahy foi mais sucinto: “Eu voto com o parecer do competente deputado Paulo Abi-Ackel [PSDB-MG]. Eu voto sim.”

Veja como cada deputado votou — nas abas, na parte de baixo do documento, veja também os que votaram contra Dilma e contra Temer, e os que só votaram contra Dilma.

DEPUTADOS PARTIDO ESTADO
IMPEACHMENT DE DILMA
REJEIÇÃO DA DENÚNCIA CONTRA TEMER
Abel Mesquita Jr. DEM RR SIM SIM
Hiran Gonçalves PP RR SIM SIM
Jhonatan de Jesus PRB RR SIM SIM
Maria Helena PSB RR SIM SIM
Remídio Monai PR RR SIM SIM
Alceu Moreira PMDB RS SIM SIM
Covatti Filho PP RS SIM SIM
Darcísio Perondi PMDB RS SIM SIM
José Fogaça PMDB RS SIM SIM
José Otávio Germano PP RS SIM SIM
Mauro Pereira PMDB RS SIM SIM
Osmar Terra PMDB RS SIM SIM
Renato Molling PP RS SIM SIM
Ronaldo Nogueira PTB RS SIM SIM
Sérgio Moraes PTB RS SIM SIM
Celso Maldaner PMDB SC SIM SIM
Cesar Souza PSD SC SIM SIM
João Paulo Kleinübing PSD SC SIM SIM
João Rodrigues PSD SC SIM SIM
Marco Tebaldi PSDB SC SIM SIM
Mauro Mariani PMDB SC SIM SIM
Rogério Peninha Mendonça PMDB SC SIM SIM
Ronaldo Benedet PMDB SC SIM SIM
Valdir Colatto PMDB SC SIM SIM
André Abdon PP AP SIM SIM
Cabuçu Borges PMDB AP SIM SIM
Delegado Éder Mauro PSD PA SIM SIM
Francisco Chapadinha PTN PA SIM SIM
Hélio Leite DEM PA SIM SIM
José Priante PMDB PA SIM SIM
Josué Bengtson PTB PA SIM SIM
Júlia Marinho PSC PA SIM SIM
Nilson Pinto PSDB PA SIM SIM
Wladimir Costa SD PA SIM SIM
Alex Canziani PTB PR SIM SIM
Alfredo Kaefer PSL PR SIM SIM
Dilceu Sperafico PP PR SIM SIM
Evandro Roman PSD PR SIM SIM
Giacobo PR PR SIM SIM
Hermes Parcianello PMDB PR SIM SIM
João Arruda PMDB PR SIM SIM
Luiz Carlos Hauly PSDB PR SIM SIM
Luiz Nishimori PR PR SIM SIM
Nelson Meurer PP PR SIM SIM
Nelson Padovani PSDB PR SIM SIM
Sergio Souza PMDB PR SIM SIM
Takayama PSC PR SIM SIM
Toninho Wandscheer PROS PR SIM SIM
Carlos Marun PMDB MS SIM SIM
Elizeu Dionizio PSDB MS SIM SIM
Geraldo Resende PSDB MS SIM SIM
Tereza Cristina PSB MS SIM SIM
Alfredo Nascimento PR AM SIM SIM
Arthur Virgílio Bisneto PSDB AM SIM SIM
Átila Lins PSD AM SIM SIM
Pauderney Avelino DEM AM SIM SIM
Silas Câmara PRB AM SIM SIM
Lindomar Garçon PRB RO SIM SIM
Lucio Mosquini PMDB RO SIM SIM
Luiz Cláudio PR RO SIM SIM
Marinha Raupp PMDB RO SIM SIM
Nilton Capixaba PTB RO SIM SIM
Alexandre Baldy PTN GO SIM SIM
Célio Silveira PSDB GO SIM SIM
Daniel Vilela PMDB GO SIM SIM
Giuseppe Vecci PSDB GO SIM SIM
Heuler Cruvinel PSD GO SIM SIM
João Campos PRB GO SIM SIM
Jovair Arantes PTB GO SIM SIM
Lucas Vergilio SD GO SIM SIM
Magda Mofatto PR GO SIM SIM
Pedro Chaves PMDB GO SIM SIM
Roberto Balestra PP GO SIM SIM
Thiago Peixoto PSD GO SIM SIM
Alberto Fraga DEM DF SIM SIM
Izalci Lucas PSDB DF SIM SIM
Laerte Bessa PR DF SIM SIM
Rogério Rosso PSD DF SIM SIM
Ronaldo Fonseca PROS DF SIM SIM
Flaviano Melo PMDB AC SIM SIM
Jéssica Sales PMDB AC SIM SIM
Carlos Henrique Gaguim PTN TO SIM SIM
Dulce Miranda PMDB TO SIM SIM
Josi Nunes PMDB TO SIM SIM
Lázaro Botelho PP TO SIM SIM
Professora Dorinha Seabra Rezende
DEM TO SIM SIM
Adilton Sachetti PSB MT SIM SIM
Carlos Bezerra PMDB MT SIM SIM
Fabio Garcia PSB MT SIM SIM
Nilson Leitão PSDB MT SIM SIM
Professor Victório Galli PSC MT SIM SIM
Antonio Bulhões PRB SP SIM SIM
Baleia Rossi PMDB SP SIM SIM
Beto Mansur PRB SP SIM SIM
Bruna Furlan PSDB SP SIM SIM
Celso Russomanno PRB SP SIM SIM
Dr. Sinval Malheiros PTN SP SIM SIM
Eli Corrêa Filho DEM SP SIM SIM
Evandro Gussi PV SP SIM SIM
Fausto Pinato PP SP SIM SIM
Goulart PSD SP SIM SIM
Guilherme Mussi PP SP SIM SIM
Herculano Passos PSD SP SIM SIM
Jorge Tadeu Mudalen DEM SP SIM SIM
Marcelo Squassoni PRB SP SIM SIM
Marcio Alvino PR SP SIM SIM
Miguel Lombardi PR SP SIM SIM
Milton Monti PR SP SIM SIM
Missionário José Olimpio DEM SP SIM SIM
Nelson Marquezelli PTB SP SIM SIM
Paulo Freire PR SP SIM SIM
Paulo Maluf PP SP SIM SIM
Paulo Pereira da Silva SD SP SIM SIM
Pr. Marco Feliciano PSC SP SIM SIM
Ricardo Izar PP SP SIM SIM
Roberto Alves PRB SP SIM SIM
Roberto de Lucena PV SP SIM SIM
Vinicius Carvalho PRB SP SIM SIM
André Fufuca PP MA SIM SIM
Cleber Verde PRB MA SIM SIM
Hildo Rocha PMDB MA SIM SIM
José Reinaldo PSB MA SIM SIM
Juscelino Filho DEM MA SIM SIM
Sarney Filho PV MA SIM SIM
Victor Mendes PSD MA SIM SIM
Danilo Forte PSB CE SIM SIM
Genecias Noronha SD CE SIM SIM
Moses Rodrigues PMDB CE SIM SIM
Alexandre Valle PR RJ SIM SIM
Altineu Côrtes PMDB RJ SIM SIM
Aureo SD RJ SIM SIM
Cristiane Brasil PTB RJ SIM SIM
Ezequiel Teixeira PTN RJ SIM SIM
Francisco Floriano DEM RJ SIM SIM
Julio Lopes PP RJ SIM SIM
Marco Antônio Cabral PMDB RJ SIM SIM
Marcos Soares DEM RJ SIM SIM
Paulo Feijó PR RJ SIM SIM
Pedro Paulo PMDB RJ SIM SIM
Roberto Sales PRB RJ SIM SIM
Rosangela Gomes PRB RJ SIM SIM
Simão Sessim PP RJ SIM SIM
Soraya Santos PMDB RJ SIM SIM
Lelo Coimbra PMDB ES SIM SIM
Marcus Vicente PP ES SIM SIM
Átila Lira PSB PI SIM SIM
Heráclito Fortes PSB PI SIM SIM
Iracema Portella PP PI SIM SIM
Júlio Cesar PSD PI SIM SIM
Beto Rosado PP RN SIM SIM
Fábio Faria PSD RN SIM SIM
Felipe Maia DEM RN SIM SIM
Rogério Marinho PSDB RN SIM SIM
Walter Alves PMDB RN SIM SIM
Bilac Pinto PR MG SIM SIM
Bonifácio de Andrada PSDB MG SIM SIM
Caio Narcio PSDB MG SIM SIM
Carlos Melles DEM MG SIM SIM
Dâmina Pereira PSL MG SIM SIM
Delegado Edson Moreira PR MG SIM SIM
Diego Andrade PSD MG SIM SIM
Dimas Fabiano PP MG SIM SIM
Domingos Sávio PSDB MG SIM SIM
Fábio Ramalho PMDB MG SIM SIM
Franklin Lima PP MG SIM SIM
Jaime Martins PSD MG SIM SIM
Leonardo Quintão PMDB MG SIM SIM
Luis Tibé PTdoB MG SIM SIM
Luiz Fernando Faria PP MG SIM SIM
Marcelo Aro PHS MG SIM SIM
Marcos Montes PSD MG SIM SIM
Marcus Pestana PSDB MG SIM SIM
Mauro Lopes PMDB MG SIM SIM
Misael Varella DEM MG SIM SIM
Newton Cardoso Jr PMDB MG SIM SIM
Paulo Abi-Ackel PSDB MG SIM SIM
Raquel Muniz PSD MG SIM SIM
Renzo Braz PP MG SIM SIM
Rodrigo de Castro PSDB MG SIM SIM
Saraiva Felipe PMDB MG SIM SIM
Tenente Lúcio PSB MG SIM SIM
Toninho Pinheiro PP MG SIM SIM
Zé Silva SD MG SIM SIM
Antonio Imbassahy PSDB BA SIM SIM
Arthur Oliveira Maia PPS BA SIM SIM
Benito Gama PTB BA SIM SIM
Claudio Cajado DEM BA SIM SIM
Elmar Nascimento DEM BA SIM SIM
Erivelton Santana PEN BA SIM SIM
José Carlos Aleluia DEM BA SIM SIM
Lucio Vieira Lima PMDB BA SIM SIM
Márcio Marinho PRB BA SIM SIM
Paulo Azi DEM BA SIM SIM
Aguinaldo Ribeiro PP PB SIM SIM
Benjamin Maranhão SD PB SIM SIM
Efraim Filho DEM PB SIM SIM
Hugo Motta PMDB PB SIM SIM
Rômulo Gouveia PSD PB SIM SIM
Augusto Coutinho SD PE SIM SIM
Bruno Araújo PSDB PE SIM SIM
Eduardo Da Fonte PP PE SIM SIM
Fernando Coelho Filho PSB PE SIM SIM
Jorge Côrte Real PTB PE SIM SIM
Marinaldo Rosendo PSB PE SIM SIM
Mendonça Filho DEM PE SIM SIM
Andre Moura PSC SE SIM SIM
Fabio Reis PMDB SE SIM SIM
Arthur Lira PP AL SIM SIM
Cícero Almeida PMDB AL SIM SIM
Marx Beltrão PMDB AL SIM SIM
Maurício Quintella Lessa PR AL SIM SIM

BRASIL

Relações gramaticais nas manchetes de uma fraude eleitoral: modo de usar

Publicado

em

GGN – A melhor maneira de catar manipulação ou enviesamento numa manchete é observar as relações gramaticais que ela estabelece na oração, que trazem a linha de como ela vai contar a história.

Quem é o sujeito? Que tipo de sujeito é? Humano? Animado? Inanimado?  É uma coisa/ideia? Qual é o verbo que esse sujeito aciona, e que outros tipos de sujeitos podem acionar esse verbo? E o complemento pra sujeito e verbo, qual é? Quem é complemento pode ser sujeito? Como e por quê? Qual a ordem dos constituintes na frase? Qual o tópico pragmático de cada frase? Por que tais escolhas pragmáticas?

(Não custa aqui deixar claro que esta autora entende como fato que o sujeito Folha de São Paulo acionou o verbo denunciar que pediu os complementos “o presidenciável do PSL por abuso de poder econômico e político”: A Folha de São Paulo denunciou [em matéria de capa] o presidenciável do PSL por abuso de poder econômico e político. Tudo o que aconteceu depois disso foi consequência. A primeira a acionar o verbo foi a Folha – um sujeito de perfil institucional, diga-se.)

Isto posto, vamos aplicar a lista de perguntinhas do segundo parágrafo às manchetes de hoje sobre o Zapgate / Roger Whats / Lavazap (ainda não escolhi qual o melhor nome pra batizar o ocorrido. Na dúvida, uso todos. Desculpem.)

Vamos começar pela acionadora de verbos de ontem, a Folha, que traz na capa:

  1. Bolsonaro nega controlar uso ilegal de redes sociais

Temos um sujeito humano (estou no campo da semântica, não da política) que acumula a função pragmática de tópico, ou seja, é o assunto da frase. É de Bolsonaro que vamos falar, é ao redor dele que tudo vai girar. Bolsonaro aciona um verbo de semântica negativa (negar) que pede um complemento, no caso uma segunda oração (controlar uso ilegal de redes sociais). Pra quem se esqueceu da dica da tia Maricota na escola, um verbo = uma oração.

Nessa segunda oração temos um detalhezinho que escapa aos olhos mas não à compreensão: o que Bolsonaro nega é controlar o uso ilegal de redes sociais. Ele não nega nem a existência nem a ilegalidade do uso das redes sociais. Ela apenas nega o controle.

Vamos acompanhar agora Globo e Estadão. A começar pelo colega paulistano, que traz a palavra whatsapp numa manchetinha tão pequenininha que eu tive que dar CTRL + no meu navegador para dar zoom e conseguir ler. Vou colocar até a legendinha que acompanha a manchetinha – o diminutivo é pra ser lido com ironiazinha, fazendo o favorzinho.

  1. Campanhas gastam R$ 3 milhões no Whatsapp
    Foram contratados serviços de disparo de até 1 milhão de mensagens de uma só vez e compra de listas de telefones, o que é ilegal. Valor declarado está subnotificado.

Comecemos pelo sujeito. Campanhas. Metonímia que, discursivamente, tem a importante função de mocozar responsabilidades. Seres humanos, legalmente imputáveis, agiram de maneira ilegal, mas aqui não foram identificados. Viraram “campanhas”. A despeito disso, o que mais me chamou a atenção foi o emprego do plural. No segundo turno, equivale dizer que ambos os candidatos agiram ilegalmente (não foi bem isso o que a Folha noticiou ontem, mas deixa pra lá). Também poderia implicar um pouquinho com a preposição (por que “no” whatsapp e não “com o” whatsapp?), mas também vou ignorar. Acordei boazinha hoje, sabe?

Passemos agora à legendinha que segue a manchetinha, que está uma delicinha:

Foram contratados serviços de disparo → por que a voz passiva aqui? Quem contratou? De quem esses serviços foram contratados? Cadê o agente dessa frase? Quem acionou o verbo contratar nesse furdunço? Jornalismo e apuração pra ajudar a reescrever essa legendinha, por onde andam?

Finalmente, a manchete do Globo. Sou obrigada a tirar o chapéu para a malemolência sintático-semântica do diário carioca:

  1. Campanha no whatsapp leva o PT a acionar TSE

Temos uma oração causativa se fazendo de superagente e aumentando a valência do verbo!!! [por favor, pensem naquele desenho do pica-pau das cataratas do Niágara, no momento em que o policial desce no barril e os turistas de capa amarela gritam EEEEE. Obrigada.]

Vamos bem devagarinho aqui.

A frase “original” é: PT aciona TSE. Temos um sujeito (institucional) comandando o verbo acionar, que transita sua ação do sujeito para o objeto direto – daí o nome transitivo direto. O sujeito tem poderes sobre o verbo.

Na manchete final, o sujeito original teve seu poder semântico de comando conduzido / motivado por forças externas. E que forças externas foram essas? A reportagem de um, vá lá, importante jornal do país? Não. Foi “campanha no whatsapp”. Sumiu Bolsonaro, sumiu PSL, sumiu empresário picareta, sumiu prática ilegal, sumiu Folha de SPaulo, sumiu jornalismo, sumiu tudo. Ficou só um troço insípido, inodoro e amorfo chamado “campanha no whatsapp”. Troço esse que tem poderes de comando sobre o PT. Ah, então tá bom!

Agora vocês fiquem aí remoendo tudo o que eu falei que eu preciso me decidir qual o melhor nome pro furdunço: Roger Whats? Zapgate? LavaZap? Oh, dúvida cruel…

Continuar Lendo

BRASIL

BOMBA: BOLSONARO ADMITE QUE FAZIA SEXO COM ANIMAIS. O QUE DIZ A BÍBLIA SOBRE ISSO? VEJA VÍDEO

Publicado

em

O que diz a Bíblia sobre sexo com animais?

Um vídeo esquecido pela maioria da população e publicado no youtube, revela o falso moralismo do candidato a presidente, deputado Jair Bolsonaro.

O vídeo cai como uma bomba no meio evangélico pela realidade assumida pelo deputado de, na sua época de faculdade, TER FEITO SEXO COM ANIMAIS.

O vídeo foi gravado para um dos quadros do programa CQC, apresentado pela rede Bandeirantes entre os anos de 2008 a 2015.

No quadro, o deputado se submeteu a um detector de mentiras e ao ser informado de que o equipamento contradizia suas declarações, o mesmo assumiu que sim, mentiu ao negar que fazia sexo com galinhas.

No vídeo, Bolsonaro ri, como se o que ele acabara de revelar que fazia – SEXO COM ANIMAIS – em rede nacional, fosse algo comum para a maioria dos jovens estudantes de faculdades.

Bolsonaro ainda fala de agressões a uma menina, ao 12 anos, como se estivesse falando de algo corriqueiro e aceito como natural.

Muitas comunidades evangélicas estão apoiando Bolsonaro, simplesmente, para evitar a vitória do PT.

Veja o vídeo e tire suas conclusões.

 

Continuar Lendo

BRASIL

CONFIRMADO! BOLSONARO AMARELOU E NÃO VAI A DEBATES NO SEGUNDO TURNO NÃO QUER PASSAR VERGONHA

Publicado

em

O Broadcast da Agência Estado acaba de confirmar que o candidato Jair Bolsonaro do PSL irá usar atestados mPelo édicos para fugir dos debates neste segundo turno das eleições para presidente em 2018.

O primeiro deles estava agendado para acontecer na próxima sexta-feira (12) na Rede Bandeirantes.

Pelo visto, Bolsonaro não quer decepcionar sua horda de seguidores com seu despreparo para encarar adversários olho no olho.

O candidato Bolsonaro prefere continuar alimentando seus seguidores com mensagens via redes sociais, escritas por assessores.

 

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Copyright © 2017 Tudo é Política